Estamos no mês do Natal. Para todos os cristãos, é tempo de esperar a vinda de Jesus e comemorar seu nascimento. Entretanto, o tempo da espera é tão importante quanto o evento do dia 25 de dezembro. Por isso, ele tem um nome especial e próprio, Advento. E que momentos de Graça e Paz pode esse Advento nos proporcionar! Porque o Advento é o resgate de nossa relação com o próximo, e em especial com os membros de nossa família.

Sim. Esqueça essa correria de comprar presentes em shoppings, pensar na comilança da ceia ou nas gorjetas de fim-de-ano para o porteiro ou o jornaleiro. A partir deste ano, o Natal que você viverá será diferente. Primeiro, ele começa amanhã, dia 3 de dezembro, com o tempo do Advento, e termina dia 24. Dia 25 é o Natal, propriamente, que termina dia 6 de janeiro, com o dia de Reis, aquele dia de desmontar a árvore!

Para viver esse novo tempo, recomendo todos os dias ler passagens bíblicas que inspirem nossa atitude como cristãos. Também é importante orar por nós mesmos e por todos que precisam de ajuda. Claro que essa deveria ser uma prática cotidiana, mas não há melhor momento para começar que com o Advento.

Segundo, temos que ter em mente que o Natal é a festa da família. Não apenas nossa família nuclear, mas inspirada na Sagrada Família, fazer do outro o próximo que acolhemos como irmão e digno de nosso respeito e amor. Este é o tempo de nos dedicarmos à experiência espiritual que dá sentido à nossa breve existência, de elevar nossas almas e as de outros que podem estar perdidos em uma sociedade consumista, egocêntrica, em que a cultura do bem-estar predomina e nos faz escravos das paixões desordenadas.

O Advento nos poupa de todas essas pré-ocupações. Enquanto todos correm para fazer compras e enfrentam congestionamentos e estacionamentos lotados, eu me permito sentar e tomar um café em casa, divulgando o evangelho pelas redes sociais ou pessoalmente, conversando com amigos assuntos que nos façam crescer na parte espiritual. Eu visito aquela minha tia avó idosa e levo meu filho para conhecer um presépio.

Esse é o nosso tempo de comunicação, não de consumo. “Enquanto a vida passa, tu escutas tua música, que soa para todos, mesmo que nem todos a ouçam”. Esses versos de Mário Garcia Guillén, que foi  cônsul e adido cultural da Espanha em São Paulo, representam bem o Advento como metáfora de uma ação que vai além da simples espera, mas determina uma atitude pró-ativa diante do nascimento, do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Vamos viver o Advento com compaixão e fé!

jesuitasbrasil.com/…/material-do-retiro-do-advento-2017-esta-disponivel-para-download

Para ajudar nesse processo de mudança e conversão, os jesuítas elaboraram  um roteiro para viver o Advento com a prática de exercícios espirituais e que pode ser feito e partilhado com a família e amigos, com vizinhos ou mesmo sozinho, Você pode encontrá-lo aqui Retiro do Advento.

Comments are closed.