Rita disse que não era
Gilda, aquela mulher 
Perfeita e espetacular.

E disse porque sabia
Que alguém, algum dia, confundiria:
Dormiria com Gilda
Mas acordaria com Rita!

Gilda não existe
Nunca existiu!
Ou melhor…
Só existe na sua imaginação.

Gilda é uma brincadeira
Uma mulher de espartilho
Que joga a luva
E pisca o olho.

Quem quiser acreditar
Que acredite
Porém não mais
Que por um dia.

Crédito da imagem: Life vs Film