O bom e velho vinil. Quem dele se recorda? Tantos bons momentos vividos com aquele som rolando nas vitrolas.  Vinil, disco de vinil, LP, Long Play… aquela invenção sensacional dos anos 1940 que botava todo mundo pra dançar em casa, nos clubes e até nas igrejas. Aquele círculo preto feito de PVC que arranhava e quebrava à toa, e era tão bem cuidado por seus proprietários. E ainda é. Quem tem seus toca-discos em forma até hoje mantém o hábito de colocar a agulha no ponto e soltar o som. Afinal, o vinil está na moda de novo. E desde 2014 muitos têm sido vendidos.

Os colecionadores são os mais animados já que nunca se desfizeram de seus adorados souvenires. Quem vendeu ou doou seus vinis achando que antigos disquinhos cairiam no esquecimento e passariam o século XXI completamente obsoletos se enganou e passou a amargar a impensada notícia: os vinis é que estão com tudo! Fábricas de vinil foram reativadas e grandes nomes da música mundial voltaram a vendê-lo. Porque isso? Porque dizem os amantes do vinil – não há nada igual aqueles disquinhos com suas capas incríveis que de repente viravam quadros e objetos decorativos. E o som? Horrível. Cheio de pulos e chiados. Nada disso! O som do vinil segundo todos os seus admiradores é muito melhor. E, hoje, mais do que nunca segundo pesquisas realizadas no mundo inteiro nunca antes se vendeu tanto vinil. Será? Seja como for, quem é fã é fã. E o fato é que o disco de PVC agrada muita gente que segue seus dias soltando o som. Do seu vinil…

Website Comments