Uma encantadora vila de pescadores no coração do Brasil se localiza entre Bahia e Sergipe, às margens do rio Real e do rio Piauí. Efetivamente em território baiano, na divisa com Sergipe, o lugar é simplesmente apaixonante.

A Travessia do rio Real para Mangue Seco é uma aventura empolgante para se chegar ao local, que à distância parece bastante sem graça. No entanto, ao pisar Mangue Seco, a sensação é de se estar no Paraíso. Dunas de areias alvas como a neve, restingas, praias, mangues e coqueiros à beira-mar, as casas adoráveis dos pescadores, uma vila que mais parece uma cidade cenográfica e uma boa quantidade de pousadas e restaurantes tornam Mangue Seco quase que um resort natural.

O nome verdadeiro – Santa Cruz da Bela Vista – parece fazer mais sentido. Do redário junto ao mar, tomando uma água de coco tudo o que se tem é uma vista belíssima. E muita paz no espírito.

Muito bem preservado, o vilarejo é perfeito para caminhadas e passeios de bugre, quadriciclo, escuna, lancha, jangada ou barco.

Entre o mar e o rio, a península tem ilhas e ilhotas com bancos de areia e piscininhas temporárias. E, para os românticos, dois coqueiros “famosos” – Romeu e Julieta – que constituem, talvez, o maior cartão postal do local.

Fotos por Clarissa Xavier Machado.