O grid de largada foi liderado por Vettel, seguido de Raikkonen e Bottas.

A corrida anterior foi recheada de adrenalina e tensão: houve abandono duplo da Haas por problemas com rodas soltas, mas dessa vez a falta de sorte foi da Red Bull. Logo no início da primeira volta, a dupla de pilotos teve problemas. Ricciardo abandonou, depois que houve um apagão na parte elétrica do carro. Verstappen, após um choque com Hamilton, durante uma curva, furou seu pneu traseiro esquerdo. Ele conseguiu chegar aos boxes, mas não teve como continuar, pois a suspensão traseira estava avariada.

Hamilton passou boa parte do tempo em 9º lugar, porém ultrapassou três pilotos de uma só vez, e ganhou vantagem para se aproximar de Vettel.

Mais adiante, houve um desentendimento entre os pilotos da Haas. Na 30ª volta, Magnussen ia ultrapassar Romain para assumir a 9ª colocação, mas Grosjean o fechou durante a curva e os dois quase bateram. Kevin irritado, usou o rádio para desabafar e reprovar a atitude do parceiro de equipe.

Durante o segundo pit stop de Raikkonen, ocorreu uma tragédia. Um mecânico que aguardava o pneu traseiro esquerdo ser retirado, fraturou a perna esquerda, após ser atropelado por Kimi, que recebeu o sinal verde antes do último pneu ser trocado. Alguns metros à frente, o finlandês abandonou a prova, e o mecânico Francesco Cigarini foi levado às pressas para o hospital. Em nota, a Ferrari noticiou por uma rede social, que este passou por uma cirurgia e passa bem.

Sebastian Vettel no meio da corrida, fez seu último pit stop, e optou por pneus médios.

Após conseguir segurar as pontas durante todo o resto da prova, o alemão vence pela segunda vez, seguido de Bottas e Hamilton.

Apesar de chegar em 2º lugar, Valtteri Bottas fez a volta mais rápida, com a marca de 1:33.740.

A próxima corrida será na China, dia 15 de abril.

Facebook Comments

Comments are closed.