Um bom Professor é aquele que não se deixa levar por modismos, tendências nem por fontes duvidosas. O Professor é antes de tudo um pesquisador responsável que investiga minuciosamente todo o conteúdo da aula que vai lecionar. Por isso, ele tem o cuidado de sempre pautar-se em fontes primárias para ensinar a seus alunos sobre os fatos e os episódios tais quais e como estes ocorreram.

Fontes primárias são fontes seguras, em que se pode confiar como epístolas (correspondências em geral), diários, biografias, manuais, manuscritos, registros públicos ou privados (certidões, censos, estatísticas, tabelas financeiras), periódicos, artigos, relatórios científicos, pesquisas, resultado de investigações, obras literárias e relatos narrativos, gravações, filmagens; ou seja, uma fonte documental.

Fontes primárias são, portanto fidedignas, sejam elas materiais ou iconográficas, isto é, são todo tipo de vestígios e objetos passíveis de coleção, reunião ou coleta como as peças de um museu, artesanato, fósseis, pedras talhadas, moedas antigas, selos, vestimentas do passado, ferramentas primitivas, ruínas, fotografias, pinturas rupestres, esculturas, estátuas, bustos, obras arquitetônicas, casarios, pisos, ladrilhos, tecidos etc.

Uma obra literária que retrata muito bem uma fonte primária é o livro de Paulo Victor Rodrigues, fruto de muita pesquisa e investigação.

Professores e profissionais íntegros que primam pela ética e transparência não podem se deixar corromper ou se enganar por fake news estejam elas em jornais, revistas, livros ou na televisão. Antes de propagar qualquer tipo de informação ou conteúdo é imperativo apurar os fatos e realizar leitura e escrutínio de muitas fontes. É consolidar o conhecimento para depois passar adiante. É um verdadeiro crime que as crianças sejam massacradas diariamente por informações errôneas e até mesmo maldosas, e que elas sejam, muitas vezes, obrigadas a decorar o conteúdo fake para responder o engodo em uma prova.

É preciso lutar para que a verdade seja trazida à tona. E o que é a verdade? Ou melhor, onde está a verdade? Definitivamente está nas fontes primárias e é nelas que devemos nos pautar. Transmitir as informações reais é uma questão de respeito.

O quanto sua instituição respeita seus membros e clientes?

Você tem sido respeitado ou tem sido enganado?

Pense nisso e dê adeus ao fake news!

Duna: nosso compromisso é com a verdade.

Comments are closed.