Após 20 edições de uma das maiores competições esportivas do mundo, a Copa do Mundo na Rússia ao invés de estar fria de acordo com o clima do país, é a mais quente de todos os tempos. Desde os jogos classificatórios, o ineditismo se mostra presente:

Holanda e Itália, que sempre fizeram parte das seleções favoritas, ficaram de fora;

Islândia e Panamá participam pela primeira vez;

Peru, que estava há 32 anos sem disputar uma Copa retorna;

Alemanha é a única campeã mundial que perdeu uma estréia;

Brasil foi a primeira seleção a marcar dois gols na prorrogação do segundo tempo;

Jogador mexicano recebe cartão amarelo mais rápido da história.

Diante de todas esses fatos, vemos que de repente, não há nenhuma seleção “dormindo no ponto”. Todas estão jogando com garra e determinação, e fazem com que essa Copa seja uma das mais imperdíveis e inesperadas de todos os tempos, valendo a pena acompanhá-la até o último minuto.

 

 

Comments are closed.