Essa prova ocorreu no psicodélico circuito francês de Paul Ricard. Durante toda sua extensão, se via claramente as faixas laterais formadas pelas cores da bandeira da França. A largada foi liderada por Hamilton, seguido de Bottas e Vettel.

A disputa já começou quente, quando alguns metros depois da bandeirada, Vettel se choca com Bottas e fez com que o pneu traseiro esquerdo do finlandês furasse, o levando direto para os boxes, mas o alemão seguiu adiante.

Ainda na primeira volta, Gastly (Toro Rosso) e Ocon (Force India) se chocaram em uma curva e ambos abandonaram a corrida. Assim, o safety car virtual foi ativado, sem ultrapassagens naquele momento.

Na volta 30/53, Sérgio Perez foi para o pit após perceber um problema no motor do seu carro, e precisou abandonar. Infelizmente, a equipe Force India não conseguiu completar o GP.

Entre as voltas 37 e 50/53, houve uma briga acirrada entre Raikkonen e Ricciardo pelo 3º lugar. Mas após muita insistência, Kimi assume de vez a P3.

Faltando apenas duas voltas para terminar a competição, o pneu dianteiro esquerdo de Stroll (Williams) estoura, e sem alternativa, abandona. O piloto em entrevista a F1, disse que a estratégia da Williams de adiantar sua ida aos boxes foi apenas otimista, pois o pneu não aguentou até o final.

Na liderança desde o início, Lewis Hamilton foi o vencedor do GP da França, seguido de Verstappen e Raikkonen. Com a vitória, Hamilton está com 145 pontos, Vettel 131 e Ricciardo 95. Os três pilotos são o destaque da temporada.

A próxima fase será no GP da Áustria, dia 1º de julho.

Comments are closed.