Amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei – Jo 15,12-17.

As escrituras nos mostram que ajudar o próximo é ajudar a si mesmo em dobro.

Podemos pensar, mas porque ajudar o irmão, o amigo ou o colega?

Ajudando-o, o bem vem dobrado para você, não apenas em níveis materiais ou em dinheiro, mas em oportunidades, em amor, em satisfação, saúde, conhecimento e muitas outras áreas.

É necessário sermos solidários, desde fazendo um trabalho voluntário em um abrigo, lar de crianças ou idosos, instituições como bombeiros voluntários, entre dezenas de outras formas.

Precisamos principalmente ajudar os outros a sair das escravidões que existem e da zona de conforto.

Somos todos escravos de um sistema, de crenças que foram colocadas em nossa mente, para não conhecermos o universo como ele realmente é e a benevolência que Deus tem, pois nos dá o poder e condições de fazer e criar qualquer coisa.

Nos é imposta a escravidão do sistema financeiro, por vezes de nossos empregos, de pessoas, problemas, e o correto é o contrário, pois o poder de poucos criou tudo isso, e só não enxerga quem realmente não quer.

É preciso cada um, por conta própria, se sobrepor a estes sistemas, ou, entenda melhor, sistema com todas ramificações que foi criado. Uma forma de ajudar os outros é espalhar esses conhecimentos básicos para as outras pessoas, isso já é um grande começo!

Quanto mais fizerdes e espalhar o bom conhecimento mais iluminação receberá de Deus (Todo), que são um só. Como também quanto mais ajudar os outros, não com caridades banais, mas com ideias, soluções, voluntariado, repassando conhecimento, cursos, aí sim estará ajudando o próximo e não incentivando as pessoas a se manterem na preguiça, na miséria e na zona de conforto.

Jesus Cristo nos mostrou algumas das vontades do Todo:

-Ame o seu próximo como a si mesmo – Mt 22, 37-39.

E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos – Gálatas 6, 9. 

Fazer o bem sem oposição dos negativos nunca acontecerá. Quanto mais fizerdes, talvez mais lutas terá pela frente. Isso é parte do jogo. A prova disto também foi nosso Mestre Jesus, que quanto mais tentou ajudar, quanto mais bem fez, milagres, ensinamentos realizados, mostrou o céu e o Pai para todos ao longo de sua trajetória, morreu brutalmente.

Se você pisar na lama, se sujará de lama, mas isso também é parte do caminho e da solução.

Após a história de Cristo, Deus benevolente como o é ainda nos dá a chance de nos redimirmos, fazendo o que seu próprio filho conseguiu e nos mostrou.

Independente de sua crença e religião, Cristo exemplarmente nos ensinou que: “Se alguém lhe bater em um lado da face, lhe dê o outro”.

Somente o dizer de Cristo: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”, se entendido e praticado resolveria a maioria dos problemas de todas as pessoas do mundo, amando o irmão como a si próprio, se doando em amor ao irmão. Porém, 2000 mil anos após estamos no mesmo dilema, pois claramente não entendemos! Temos que entender e, acima de tudo, AGIR!

Somos seres providos de uma centelha divina e do ego.

Quanto mais a centelha tomar conta e trabalhar, mais resultados. Quanto mais ego, menos crescerá.

Cabe a cada um escolher. Se for 50% cada, colherá parcos resultados, para não dizer escassos.

Responda uma simples questão para saber se está no caminho correto e se é o ego ou a centelha divina que domina tua vida. Você prefere ficar num bar bebendo ou ajudando alguém ou sua comunidade em algum trabalho?

Você prefere ir beber com os amigos ou estudar, ler um livro? Você prefere assistir futebol e outras coisas banais ou fazer algo por alguém da família, amigos ou outras pessoas?

Fica claro onde está o ego e onde está a centelha divina.

A sua escolha ditará o rumo de todos, esteja certo disto! 

Como todo conhecimento agregado é preciso AÇÃO, ou seja, DIVULGAR E COLOCAR EM PRÁTICA. SUCESSO!

Comments are closed.