Hoje, em continuidade ao trazido nos últimos dois artigos das últimas duas semanas, trazemos mais um pouco de conhecimento sobre o sistema econômico e suas nuances (Link do 1º e 2º artigos –https://dunapress.org/2018/08/20/economia-o-suicidio-economico-01/ – https://dunapress.org/2018/08/27/economia-o-suicidio-economico-02/ ).

O sistema bancário mundial trabalha em sua totalidade com capital fictício, onde você deposita seu dinheiro num banco, e este coloca em seu ativo e pode emprestar 100% do capital, de modo que as pessoas e empresas fazem o empréstimo, aumentando o suposto capital que o banco teria a receber, com juros.

O que ocorre é que esse “a mais”, mais o que determinada pessoa já emprestou do banco (capital original + juros), aumentou a capacidade de emprestar do banco, então ele o faz de novo, emprestando novamente, contando que sempre irá receber dos devedores, sendo que por vezes isso não é verdade.

Muitos bancos vêm fazendo isso sucessiva e exponencialmente, como dito, sempre tendo o que supostamente receberia de capital e juros, como ativo, e que poderá sempre emprestar mais em cima de mais.

Essas correntes de empréstimo são de papel, ou seja, facilmente dissolvem e quebram e aí a conta chega para todos. Traduzindo todos esses empréstimos sobre um primeiro depósito de um correntista não existe, é puro capital fictício.

Atualmente não contestamos nada disso nos meios acadêmicos, nem nos próprios bancos, governamentalmente, pois aceitamos isso como uma coisa normal, como costumeiro, pois já estamos sendo doutrinados há muitas décadas, séculos e aceitamos essa aberração financeira até a pirâmide começar a ruir.

Outro exemplo para lhe ajudar a entender: – Uma pessoa vende um mesmo carro para mais de uma pessoa, e não entrega o veículo e segura o dinheiro de todas as pessoas para si. É correto, honesto? Dará resultado positivo? Com certeza não.

Agora só mudemos o produto no mesmo exemplo, ou seja, como no caso do banco, ao invés de vender um carro faz isso com o dinheiro. A operação é a mesma e isto é tido como legal por nossas leis em todo planeta.

É uma suposta pirâmide onde tanto quem deposita, como quem busca o empréstimo não sabem que estão dentro de um sistema. Isso se dará de forma mais clara somente quando as pessoas começarem a sacar o dinheiro em cédula viva, cash puro, como foi em 2008 nos EUA, onde apenas 3% dos correntistas decidiram sacar suas economias, quebrando vários bancos dentre os “mais grandes” da América, eis que um dos bancos fez esta mesma operação com o mesmo dinheiro 35 (trinta e cinco) vezes e, isso está caminhando novamente, a nível mundial e poderá se repetir de forma muito, mas muito mais severa e devastadora. Pensemos nisto!

Vale lembrar que de cada operação, os bancos\seguradoras vendem supostos seguros, de um mesmo bem, até 35 vezes como já vimos, ressegurando a mesma coisa, ou mesmo dinheiro, o mesmo carro, advindo centenas, milhões de seguros, criando um fundo de dinheiro do seguro, pois um está em cima do outro e supostamente lastreado, criando “idoneidade”, demonstrando ser “confiável”, tudo muito bem arquitetado com a falácia destes seguros, para dar “segurança”.

Não há regras e limitações sobre isto a nível mundial, pois os bancos comandam uma grande fatia da economia do planeta, onde os bancos podem fazer tudo que bem entendem, arquitetando e doutrinando a todos de forma a sermos escravos, nos mostrando um dos sistemas mais controladores e difíceis de nos livrarmos, pois em tudo isto é trilhões de dólares em jogo, e os poucos que tentam demonstrar isto sabendo dos riscos que correm, dizem ser difícil chegar a um denominador de quanto ainda pode chegar esses valores, que são estratosféricos (trilhões).

Gera uma bolha que incentiva aos que não tem casa e querem alcançar o sonho, buscam financiamentos de forma fácil, sem a condição mínima de pagar pelo crédito e mesmo assim o crédito é aprovado. Como se sabe tudo isto? Porque muitas massas falidas surgiram e muitos arquivos, documentos e e-mails foram descobertos demonstrando esse sistema, mas há muito ainda por desvendar. Nosso papel aqui é instiga-lo a pensar, pesquisar, estudar, ajudar, propagar, ajudar o próximo, compartilhar este conhecimento e evoluirmos juntos.

Por fim, lembremos das sagradas escrituras, como forma de auxílio para a análise do que está acontecendo na economia mundial:

– Então lhes disse Cristo: “Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”. Lucas 12:15

 – Tanto quem oprime o pobre para enriquecer-se, como quem faz cortesia ao rico, com certeza passarão necessidade. Provérbios 22:16

 – Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”. Mateus 6:24

– Fontes das imagens: https://pleno.news/fe/confira-20-versiculos-biblicos-sobre-vida-financeira.html

Facebook Comments

Website Comments