Bjørnstjerne Martinus  Bjørnson é considerado um dos maiores escritores da Noruega, figurando entre “Os Quatro Grandes da Literatura Norueguesa”, tendo recebido o Nobel de Literatura em 1903.

Como criança, Bjørnson se destacava por suas altas habilidades, mente imaginativa e invejável dom de liderança. Adolescente, optou pela educação em domicílio, mais precisamente a auto-educação, e logo em seguida foi aprovado na Universidade de Oslo. A entrada para a universidade foi o início de uma vida mergulhada nas Ciências Literárias e nas Ciências Políticas, e também em uma vasta produção para a divulgação da cultura norueguesa. Em pouco tempo, seu nome tornou-se conhecido tanto como contista como crítico de teatro. O passo seguinte foi começar a escrever peças de teatro sobre a Noruega Antiga e sobre Mary Stuart, Rainha da Escócia.

A versatilidade de Bjørnson era atípica. Ele tanto era capaz de escrever um romance, como publicar revistas, dirigir peças teatrais e ainda redigir discursos políticos. Foi dele a composição da letra de SIM, AMAMOS ESTE PAÍS – o HINO NACIONAL DA NORUEGA.

O legado de Bjørnstjerne Bjørnson não se resume apenas a contos que descrevem a vida rural contemporânea da Noruega tendo em vista sua operosa produção em temas relacionados ao nacionalismo e à crítica social, apontando para os problemas sociais da Escandinávia naquela época.

Considerado rebelde e controverso, principalmente em assuntos pertinentes à Ciência e Religião, Bjørnson teve sua maior projeção na expansão da cultura da Noruega, na promoção da paz e da justiça em nível internacional e na difusão da literatura norueguesa em vários países da Europa.

Apenas três de seus livros foram traduzidos para a língua portuguesa.

Leia obras digitais do escritor gratuitamente na Biblioteca Nacional da Noruega clicando aqui.

Bjorn

Bjornson

Assista ao Hino da Noruega clicando aqui.

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.