A etapa no circuito italiano de Monza foi surpreendente, algo que se mostrou logo após o sinal verde. O grid de largada foi liderado por Kimi Raikkonen seguido de Vettel e Hamilton.

Após o início da corrida, Brenton Hartley da Toro Rosso furou o pneu dianteiro direito após contato com Kevin Magnussen (Haas), assim, abandonou a prova.

Ainda na primeira volta, Vettel entra por dentro de Hamilton durante uma curva e ao encostar na lateral esquerda do inglês, roda e pára no lado contrário ao fluxo da pista. O alemão rapidamente acelera e volta para a disputa após perder dezenas de posições.

Fernando Alonso mais uma vez e pela última, abandona por conta de avarias em sua Mclaren. (O Piloto se despede da F1 esse ano).

Durante uma curva, Magnussen (Haas) e Perez (Force India) se tocam e quem levou a pior foi Kevin, que quebrou sua asa lateral direita. Mesmo assim, o piloto da Haas não precisou abandonar.

Na volta 19/53, Bottas se aproximou de Verstappen para assumir a P3, mas o piloto Red Bull usou o escape da curva para ganhar distância de Bottas.

Daniel Ricciardo em pouco menos da metade da competição abandonou após seu carro apresentar problemas mecânicos.

Verstappen foi punido em 5 segundos após tocar em Bottas para impedir que fosse ultrapassado, tirando o finlandês do circuito. Em entrevista à F1, Verstappen reprovou a penalidade.

A disputa mais acirrada por posição foi entre Raikkonen e Hamilton para assumirem a liderança. Ambos os pilotos estavam numa batalha constante e volta e meia um era ultrapassado pelo outro. Mas na volta 45/53 Hamilton consegue assumir de vez a P1 e conclui como vencedor do GP da Itália, seguido de Raikkonen e Verstappen.

O próximo GP será em Singapura, no dia 16.

Nota: Romain Grosjean (Haas) concluiu na P6. Mas após avaliação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em seu carro, foi desclassificado por irregularidade no assoalho.

 

 

 

 

Comments are closed.