fbpx
News

Pedro, um grande professor

Compartilhar

“Se eu não fosse imperador, gostaria de ser um professor.

Não conheço tarefa mais nobre do que direcionar as jovens mentes e

preparar os homens de amanhã.”

(Dom Pedro II, O Magnânimo)

Apaixonado por Letras e Ciências, o imperador do Brasil Dom Pedro II enxergava a educação como uma assunto de importância nacional. Em seus tempos, a área era extremamente valorizada em todos os campos (literaturas, tradução, artes, astronomia, direito, antropologia, religião, invenções, química e tecnologia) e os educadores desde preceptores até professores das escolas eram muito prestigiados.

Dom Pedro II foi o maior patrocinador da Educação, Conhecimento, Cultura e Pesquisa que o Brasil já teve, algumas de suas contribuições (apenas algumas) foram a criação de laboratórios de química e física, do observatório de astronomia, o financiamento para criação do Instituto Pasteur e as bolsa de estudos para estudantes brasileiros freqüentarem as escolas de arte e conservatórios de música da Europa.

O amor pela educação era uma característica pessoal dele, que acordava às 7 da manhã e dormia por volta das 2 da madrugada, dedicando a maior parte de seu tempo aos negócios de Estado e o tempo livre às suas filhas (aliás, ele foi o responsável pelo plano educacional delas, e ainda as ajudava em muitas matérias), à leitura e aos estudos (auto-educação). Nas palavras do Magnânimo:

“Nasci para consagrar-me às letras e às ciências”.

(1862, diário pessoal de Dom Pedro II)

Aplicado e erudito, Dom Pedro era fluente em língua tupi e tinha excelente comunicação com os índios do Brasil, além do tupi ele falava e escrevia em latim, espanhol, italiano, francês, provençal, alemão, grego, árabe, hebraico, sânscrito e chinês. Ele chegou inclusive a trabalhar na tradução para a língua portuguesa de um dos livros da Bíblia.

Dom Pedro II era amigo de Richard Wagner, Victor Hugo, Graham Bell, Louis Pasteur, Frédéric Mistral, Camilo Castelo Branco; entre outros. Admirado e respeitadíssimo por diversos intelectuais e cientistas, alguns fizeram questão de registrar suas impressões sobre ele:

“O imperador faz tanto pela ciência, que todo sábio é obrigado a demonstrar a ele o mais completo respeito.” (Charles Darwin)

 “Senhor, és um grande cidadão, és o neto de Marco Aurélio”. (Victor Hugo)

“Príncipe cuja opinião geral o considera como o primeiro de sua era graças à sua mente dotada, e devido à sua constante aplicação desse dom para ciências e cultura.” (Alexandre Herculano).

Neste dia 15 de outubro, Dia do Professor no Brasil, trazemos à memória a atuação do maior brasileiro de todos os tempos, um homem que realmente reconhecia e operava em favor da Educação e dos professores, profissionais que tanto admirava. Ele entendia perfeitamente o poder da Educação e tudo o que uma nação instruída poderia produzir em benefício próprio e da sua pátria.

Além do maior estadista que o Brasil já teve, Dom Pedro II foi também nosso maior professor!

Viva Dom Pedro II!

Viva o Professor!

 

 

 

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Clarissa Xavier

A professora é voluntária e colabora com artigos nas áreas de educação e estudos religiosos para periódico e livros do Grupo Duna.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »