fbpx
News

Passarinho que acompanha morcego, acorda de cabeça para baixo.

Compartilhar

Vocês podem perguntar que raio de titulo é esse, mas, tem a ver com a política de nosso brioso país.

Observo a campanha política desse ano, e me espanto com as situações que observo nela. Primeiro, estou esperando que comecem as apresentações de propostas, estamos a duas semanas do fim do pleito e ainda não vi nada de proposta, apenas bravatas e fofocas. Acho que às vezes deveríamos de estar votando na bruxa do 71 ou na dona Marocas, ou outra fofoqueira conhecida de plantão e não para Presidente ou Governador.

A alguns anos que vemos o pleito majoritário sempre se tornar uma briga de ofensas, de disse me disse, buscando não defender seus pontos de vista ou propostas, mas, tentar ganhar o referido pleito denegrindo a imagem do oponente. Isso mostra muito uma cultura do brasileiro: a de votar, não pelas ideias dos candidatos, mas, por ele ser bonzinho, ou menos mal falado que o oponente, mais bonito, mais novinho, mesmo que seja um Sepulcro Caiado (senhor Ronaldo, nada a ver consigo).

Desde a eleição de Collor de Melo o que temos visto é essa prática de usar das mentiras, hoje com um nome pomposo: FAKE NEWS, do que demonstrar que é um bom administrador do município, estado ou país. Tento entender o porquê disso e vejo por que os folhetins da Globo conseguem tanta audiência! Por que revelam esse lado fofoqueiro do país, do povo de um modo geral.

Tomando várias situações em conta para que possamos ilustrar tal situação e ainda assim seria a ponta do Iceberg.  Vemos no Rio as campanhas dos candidatos a governo do Rio de Janeiro. O que menos vemos são apresentações de propostas, de um lado o Juiz mostrando ser bom moço, juiz togado, com uma postura irretocável, e ai o ex-Alcaide, levanta a questão de uma palestra, onde o outro candidato apresenta maneiras de conseguir um ganho daqueles que o Judiciário tem aos montes, isso é patético, deveras.

No Plano Presidencial, observamos o candidato da estrelinha se desdobrar em mostrar que o seu opositor defende o Ustra, um militar da época da repressão dentro do Governo Militar pós 64. Pergunto: vai voltar a Tortura? Ou, quer tortura maior que tentar comprar no Supermercado Guanabara a partir de amanha no mês de aniversário, onde já sugerimos inclusive que as pessoas passem a ir com camisetas do Mito e do PT, assim podem unir o útil ao agradável, a briga pelas ofertas mesclada com as posições políticas do povo.

Eu me pergunto, se ocorresse de aparecer um candidato com uma postura TOTALMENTE ILIBADA, sem máculas sem passados com marcas e começasse a fazer como campanha a apresentação real de suas propostas de governo mostrando ao povo o que ele iria realmente fazer por esse povo se eleito fosse??? Será que daria IBOPE? Será que ele teria alguma chance de ser elencado à cabeça na campanha e chegar a disputar um segundo turno ou eleito já no primeiro? Acredito que não, pois, é do imaginário do povão brasileiro esse folhetim político assim como as novelas da Globo, onde se torce pelo vilão, diz bem feito para a mocinha, diferente dos seriados americanos que tanto gosto na Netflix onde alguns vilões na primeira temporada são maus, mas, lá pela terceira já começam a mudar e lá pela quinta se mostram as vezes os salvadores da pátria. Assim é aqui com a política.

Esse ano, observamos campanhas que jogaram candidatos que estavam na rabeira das pesquisas para um segundo turno com o dobro dos votos do segundo colocado, como foi aqui no Rio de janeiro, ou o dito fenômeno do MITO, que, acabo tendo de me render, e vê-lo como mito mesmo, pois, o cara já fez o Lula ser esquecido pelo PT, o PT Trocar a tradicional cor vermelha pelo verde e amarelo que tanto despreza, já levou pessoas que já falaram abertamente em vídeos na Internet que não são CRISTÃS, irem à missa, rezar Ave Maria e Comungar e um contumaz político de esquerda com um Irmão um tanto quanto explosivo, detentor da CIROCRACIA, em evento do PT, enfrentar a plateia com recomendação de fazer MEA CULPA, e sair com frases bombásticas de VAI PERDER A ELEIÇÃO E É BEM FEITO. E outra frase que ele soltou me faz até reproduzir uma piadinha (coisa que brasileiro adora).

– Qual a Diferença Do Poste, da Mulher Grávida e do Lula

– Não sei qual é?

– O Poste da Luz em cima e a mulher grávida da luz em baixo

– e o Lula?

– O LULA TÁ PRESO, BABACA.

Vemos pipocar nas redes sociais mêmes e mais mêmes sobre todo tipo de coisa, MENOS AS MAL FADADAS PROPOSTAS DE GOVERNO.

Com isso vejo que dia 28 de Outubro, dia de São Judas Tadeu, santo das causas impossíveis, o dito santo vai ter trabalho, pois, ou ele fica de fora do pleito ou leva um Mito ao patamar de MESSIAS, ou então um Poste ao patamar de Presidente.

Em todo caso, prefiro me manter a parte por enquanto dessas coisas visto que passarinho que acompanha morcego acaba acordando de cabeça para baixo,

E tenho dito.

Rio, 18 de Outubro de 2018 –  a dez dias da eleição e oito do “vou ficar mais velho”

Lugus Von du Kontra – Barão de Araruta

(Sr Hide do autor)

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Gustavo Chrispino

Olá, sou Luiz Gustavo Chrispino Históriador, Professor de História e Geografia, Jornalista, Escritor, Conservador, Monarquista e Pró-Monarquia Parlamentar Constitucional Federalista. Membro do Conselho Curador da Fundação Cultural Palmares e Colaborador do Jornal digital Duna Press Jornal e Magazine, autor do livro de crônicas publicado nos seguintes links - eBook: https://a.co/dCmCPIa ou impressa: https://a.co/fUqe1so Normalmente, crítico as situações que nosso país vive, por acreditar que o povo sempre foi massacrado por uma casta política que sempre esteve mais interessada nos seus ganhos corruptos, que no povo em si, o que gerou a situação esquerdizante que vemos hoje nas instituições brasileiras. Gostou??? Bom!!! Não Gostou?? Fazer o que? Nem todo mundo me entende...
Botão Voltar ao topo
Translate »