Em 12 de agosto de 2018, a Professora Rosa Volpe iniciou a estruturação de um antigo sonho: ajudar os portadores de TDAH. Hoje, 24 de outubro, o projeto está finalizado e apto a seguir para desenvolvimento e ação.

Carinhosamente batizado como Projeto Rosa com amor a idéia é criar um local em que se possa oferecer suporte a todos os portadores não apenas de transtornos como TDAH, TOD, TOC, TAB e TEA (*)mas também a portadores de síndromes como Rowell e Borderline, doenças auto-imunes, espectro do lúpus, depressão infanto-juvenil e dificuldades de aprendizagem como dislalia, dislexia, disgrafia e discalculia/ disortografia.

O Projeto:

OBJETIVO: atenção efetiva e eficiente em todas as cidades do Brasil a crianças portadoras de transtornos. Levar informação de que estas crianças não são nem agressivas, nem preguiçosas nem burras nem péssimas alunas, apenas o sistema educacional vigente não é capaz de atendê-las de fato. Oferecer aconselhamentos e treinamentos, além de acesso a uma educação que realmente atenda estas crianças que ou são incluídas em uma turma que segue um ritmo “normal” de aprendizado ou não são tratadas, em ambiente escolar, como deveriam e por isso mesmo não participam de uma educação de excelência. Construir políticas educacionais para este setor da sociedade.

PÚBLICO-ALVO: crianças com transtornos mentais e de comportamento. Crianças com síndromes ou dificuldades no aprendizado.

JUSTIFICATIVA: acessibilidade, mobilidade, educação personalizada, direcionada. Atenção educacional especial.Possibilidade de educação domiciliar.

MISSÃO: preparar as famílias, treinar profissionais, atender as crianças em suas necessidades educacionais e psicopedagógicas, aconselhamento, acolhimento, garantir o bem-estar e a segurança da criança em seus aspectos de integridade física, mental, emocional e psicológica. Oferecer ambiente protegido e cuidados sanitários.

META: construção de Centro de Apoio Integrado Saúde-Educação, ou uma Fundação para realizar os trabalhos. Dentro da instituição haverá salas Aurora Institute especializadas em educação para crianças com transtornos, e contando profissionais da educação (professores, psicólogos, fonoaudiólogos, pedagogos, psicopedagogos, terapeutas) capacitados, treinados e credenciados por Duna Colligere Educacional, e oferecimento do formato EAD – Homeschooling para crianças que por qualquer motivo não possam sair de seu domicílio seja por questão de mobilidade, acessibilidade ou enfermidade correlata.

OUTRAS AÇÕES: cursos, palestras, simpósios, produção de livretos, vídeos, visitas aos centros de apoio e campanhas para suporte, parceria, doações, patrocínios. Serviços e produtos elaborados e pensados para ajudar os centros.

O projeto é sempre o primeiro passo para demonstrar o quanto uma situação nos sensibiliza, e a Professora Rosa, com a delicadeza que lhe é peculiar a começar por seu nome, traz com este projeto a possibilidade de um acesso mais justo e digno a estas pessoas “invisíveis” para a sociedade. Ser portador de uma doença “invisível” e, muitas vezes, de difícil diagnóstico já constitui por si só uma grande luta diária para si e sua família. A partir de um projeto como este, a Professora Rosa indubitavelmente está presenteando a todas estas pessoas e a todas estas famílias com a possibilidade de um futuro educacional muito melhor.

(*)Glossário:

TDAH – Transtorno de Déficit de atenção e hiperatividade

TOD – Transtorno opositivo desafiador

TOC – Transtorno obsessivo – compulsivo

TAB – Transtorno afetivo bipolar

TEA – Transtornos do espectro autista

Sobre a idealizadora do projeto:

Rosa Volpe é Coordenadora da Duna em Barretos, SP e Conselheira Duna (CSA) atuante desde 2017. Ela é responsável pela idealização de vários projetos não apenas para Barretos, mas também para todo o Brasil.

Website Comments