Cinema Criativo é um gênero cinematográfico que fascina a Europa. O grande destaque vai para o POETRY FILM, que reúne poemas cinematográficos, cinepoesia, literatura digital e videopoesia. São basicamente curtas-metragens criativos também chamados de filme de poesia (termo por William Wees) que fusiona poesia falada e imagens criando um gênero de vanguarda, atualmente muito emergente.

O que chama a atenção é a combinação dos sons às imagens e especialmente à narrativa que trabalha conotações e metáforas tão típicas da poesia. É, em última análise uma combinação de artes literárias e mídia interativa com poetas e escritores à frente da produção e atuando como cineastas.
Apesar de ser considerado “novo” e “emergente”, a idéia surgiu pela primeira vez na década de 1920 trabalhada principalmente por Hans Richter, Germaine Dulac, Man Ray e Louis Delluc. Por volta de 1960/1970, esse gênero voltou a ser trabalhado por poetas como Allen Ginsberg, Herman Berlandt, Beat Generation e Lawrence Ferlinghetti.

Em 1968, Lawrence Ferlinghetti produziu um dos filmes que viria a ser um dos mais famosos do gênero: Assassination Raga, que tratava dos assassinatos dos membros da Família Kennedy. Nos anos 1970, o gênero ganhou um festival na Califórnia, e em 2007 em Nova Delhi, na Índia.

Assista a alguns Poetry Films clicando nos títulos abaixo:

Yellow Poetry do norueguês Ottar Ormstad

Conspiração do Alfabeto de Rita Mae Reese

Comments are closed.