Porque Duna se chama Duna?

A palavra Duna é uma palavra muito forte e significativa. A Bíblia, aliás, está repleta de palavras pertencentes à família etimológica, ao campo lexical, de Duna:

DUNAMAI que significa DEUS PODEROSO ou o ser que é capaz, ser que tem poder. Dunamis: poder sobrenatural, capacitar, reforçar, construir, alicerçar, dar suporte. Designa força de qualquer tipo, natural ou moral, força da família, e também poderio militar, potência;

Dunamoó: fortalecer, confirmar, corroborar, dar poder;

Dunastes: príncipe, soberano, governante, ministro real, alto oficial, oficial da corte, título oferecido a todo aquele que exerce poder em um território, rei/ soberano. * Dunastes perpétuo – é referência ao Reino de Jesus; e dunastes é, algumas vezes, aplicado no sentido de Príncipe da Paz.

Dunateo: ser poderoso

O termo compreende as noções de genealogia, poder hereditário, sucessão, geração familiar estando intrinsecamente ligadas a idéia de força, poder e domínio.

A palavra dinastia deriva (via latim) do grego δυναστεία (dunasteia), “poder, domínio, dominação”, que vem de δυνάστης (dunastēs): “senhor, governador”, em si de δύναμις (dunamis), “poder”, e, finalmente, a partir de δύναμαι (dunamai), “ser capaz”. Dinastia, dunastēs, dunamis, dunamai, dunasteia, família poder, o poder da família.

Onde eu vejo esses termos na Bíblia?  Daniel 9:27, Salmos 64:4 e 67:29, Eclesiastes 10:10,  Jô 36:9 Atos 8:27; Lucas 1:52; Colossenses 1:11, Efésios 6:10, Hebreus 11:34.

O que significa Colligere?

Etimologia: Colligere é uma palavra de origem latina que significa:

Cum = com, junto, em conjunto, acoplado, conjugado, conexo.

Legere = ler, ligar, conectar, vincular, atrelar, amarrar, interligar, integrar.

Significado: coligar, colher junto, coletar em conjunto, colecionar, recolher, acolher, cultivar, juntar, unir, reunir, condensar, compilar, concluir, deduzir.

Gramática: Em latim (clássico e vulgar), Colligere é um verbo, e deste verbo derivam palavras como: colégio, colega, coleguismo, coleta, colheita, cultivo e cultura.

Religião: Liturgia cristã. Colligere é uma oração, a oração da Coleta, que significa justamente coletar as intenções da festa que estiver sendo celebrada e apresenta-las diante de Deus. O exato significado na liturgia é de recolher a oração do povo realizada em silêncio, momento de entrar em sintonia e harmonia com Deus conduzindo ao pensamento de se colocar na presença de Deus. A oração Colligere reúne todas as orações dos presentes na celebração, uma oração coletiva e começa com um convite: “Oremos”. É rezada de pé e vem logo após o “Glória” ou Ato Penitencial, precedendo a epístola.

Bíblia: o termo Colligere e suas derivações podem ser encontrado na Bíblia em latim. Selecionamos alguns trechos da Biblia Sacra Vulgata (VULGATE):

II Machabaeorum 2:31

31 Etenim intellectum colligere, et ordinare sermonem, et curiosius partes singulas quasque disquirere, historiae congruit auctori.

Exodus 16, 4 :5                                                                                        

5 Die autem sexto parent quod inferant : et sit duplum quam colligere solebant per singulos dies.

Exodus 16 :27

27Venitque septima dies : et egressi de populo ut colligerent, non invenerunt. 28Dixit autem Dominus ad Moysen : Usquequo non vultis custodire mandata mea et legem meam ? 29videte quod Dominus dederit vobis sabbatum, et propter hoc die sexta tribuit vobis cibos duplices : maneat unusquisque apud semetipsum ; nullus egrediatur de loco suo die septimo. 30Et sabbatizavit populus die septimo.

Duna Colligere tem o objetivo de coligar, colher, coletar, colecionar, recolher, acolher, cultivar, juntar, unir, reunir, condensar, compilar, concluir, deduzir tudo o que disser respeito à Educação. Educação compreende tudo e começa na família. E na família, a proteção à criança e à natureza são os aspectos vitais ao lado da ética e do patriotismo.

Seguindo a semântica deste verbo latino, Duna foca em uma linha de trabalho de parceria, colaboração, cooperação, equipe, coleguismo e reunião. Sempre primando pelo resgate de princípios e valores que honrem a Deus.

O nome Aurora é um bom nome para um instituto da Duna?

A palavra AURORA tem origem latina e significa brilhante, especificamente “aquela que brilha como o ouro” ou “aquela que é como o nascer do sol”. Refere-se ao nascer do sol justamente, o raiar do dia.

Etimologicamente, está associada à palavra ouro e é relacionada ao sol uma vez que o sol tem um brilho amarelo tão reluzente quanto o brilho do ouro. Denomina-se AURORA o brilho, a claridade que precede o nascer de um dia, visível no céu antes do nascer do sol e que indica o começo do dia, é a luminosidade que se observa no céu no amanhecer.

Em linguagem figurada significa começo, origem, princípio da vida, os primeiros indícios, a fase inicial da vida, infância, mocidade, juventude. Ainda é usada para indicar alegria, entusiasmo, esplendor, colorido; hora áurea, hora de ouro, hora radiante.

Na geografia, é um fenômeno luminoso em forma de faixas e arcos coloridos e brilhantes observados em regiões de latitudes elevadas do hemisfério norte – pólo norte (aurora boreal) e do hemisfério sul – pólo sul (aurora austral). As cores variam e tem um brilho difuso que aparecem durante a noite geralmente nos meses de março a abril e setembro e outubro.

Na mitologia, é a deusa romana da manhã, a deusa do amanhecer, irmã do sol e da lua, que se renovava todas as manhãs voando pelos céus em um carro puxado por cavalos alados. Ela é a responsável por anunciar ao mundo o começo de um novo dia.

Espiritualmente, representa a luz, o fogo, o calor, a glória, a renovação diária, o renascimento da própria natureza, a transformação do ser, transfiguração da alma, cântico de vida, despertar para uma nova vida, novo tempo. Energia e vibração positiva.

No Cristianismo, a palavra aurora aparece diversas vezes tanto no antigo quanto no novo testamento. Maria de Nazaré, mãe de Jesus Cristo, o Cristo apocalíptico e a própria idéia de ressurreição estão associadas à AURORA.  

A aurora e a páscoa

Considera-se que foi na AURORA que Cristo ressuscitou dos mortos: “Anjos anunciaram na aurora do primeiro dia depois do sábado, o primeiro dia da semana que Ele não estava mais ali” por esta razão é que se diz que o domingo de Páscoa traz a imagem de Jesus triunfante na aurora rutilante daquele dia, o início de uma nova vida.

Na Páscoa celebramos a ressurreição de Cristo. No primeiro dia da semana, Maria Madalena dirigiu-se ao túmulo do Mestre quando ainda era escuro, de manhã bem cedo, quando o sol ainda não tinha nascido, isto é, no raiar do dia, na aurora. Aurora que representa a passagem da escuridão à luz.

Cristo ressuscitou na aurora! Uma passagem que carrega a simbologia da renovação, da transformação e da oportunidade que Deus ofereceu ao mundo de recomeçar.

Onde vejo isso na Bíblia? Mateus 28:1; Marcos 16:2; Lucas 24:1; João 20:1.

Por que a revista da Duna se chama Butterfly?

Butterfly é uma palavra que significa borboleta em inglês e foi escolhida uma vez que o vocábulo carrega em si a simbologia da alma e do espírito, representando o renascimento, a ressurreição, a iluminação, a renovação e a imortalidade bem como a metamorfose, a transformação, a mudança, a criação.

A borboleta está em algumas culturas associadas à mulher, e suas asas simbolizam o renascimento.

Na Grécia antiga, a personificação da alma era representada justamente por uma mulher com asas de borboleta.

Nas culturas indígenas, borboleta é símbolo de beleza e alegria sendo considerado um dos animais mais inspiradores do planeta.

Na psicanálise moderna, a borboleta tem um significado ainda mais significativo para nós: a felicidade matrimonial tendo como símbolo duas borboletas, que representam respectivamente o masculino e o feminino. Ou seja, símbolo do início de uma Família, a mais importante instituição.

Esses tópicos foram matéria em Butterfly Magazine. Relembre!

Bem-vindo ao mundo Duna!

Fontes:

COUTINHO, I.L. – Pontos de gramática histórica, 5.ed. Rio de Janeiro, Liv. Acadêmica, 1962, p. 235. 

JÚNIOR, J. C.; CINTRA, G. U. “Colligere” In: Dicionário latinoPortuguês. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1956, p. 229.

MISSAL ROMANO, 4ª. Edição, editora Paulus.

SARAIVA, F.R.S. – Dicionario latino-português, 9.ed. Rio de Janeiro, Liv. Garnier, 1993. 

Bíblia – Grego

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.