fbpx
News

Dia de Reis com os Príncipes

Compartilhar

 

Pelo segundo ano consecutivo, no dia de Reis, a Casa Imperial Brasileira recebe os monarquistas que homenageiam SAIR D. Luiz Gastão de Orleans e Bragança e SAIR d. Bertrand de Orleans e Bragança. Uma singela recepção marcou a presença de admiradores dos monarcas brasileiros, que foram presenteados com flores, falaram pessoalmente com todos e posaram para fotos, como sempre simpáticos e acessíveis. Adicionalmente, d. Bertrand, autor de “Psicose Ambientalista” (Ed. IPCO, 2014), falou conosco sobre sua obra e suas ideias sobre Ecologia e Meio Ambiente.

A recepção começou às 15 horas com a bandeira gigante pendurada bem à frente da residência dos príncipes, no Pacaembu, zona oeste de São Paulo, seguida por uma bênção e preleção sobre o significado do dia de Reis pelo Padre Ari Ribeiro, pároco da igreja Cristo Rei, do bairro de Congonhas. Após breve fala dos representantes da causa monárquica João Paulo e Deusati Cardoso, o mestre de Cerimônias César Jacques projetou vídeos em homenagem aos príncipes. Foi  apresentada, em especial, a reportagem sobre o evento ” 1ª Caminhada Histórica e Cultural em Itu”.

E como dia de Reis é dia de presentes, as cerca de 100 pessoas presentearam d. Luiz Gastão cada um com uma rosa branca, símbolo da inocência e da pureza.

A fala de D. Bertrand ressaltou a esperança que se avizinha com a mudança de governo, mas nos coloca sob alerta diante da efemeridade da política republicana. “Não devemos dormir, mas acordar o monarquista que está adormecido dentro de cada brasileiro”. Em entrevista, ele falou sobre seu livro “Psicose Ambientalista”, que denuncia o ecoterrorismo de ONGs e entidades que visam, por meio do pânico diante da farsa do aquecimento global, promover uma nova ordem mundial igualitária e supressora de liberdades individuais e do direito natural”.

Com larga vivência na área ambientalista e rural, d. Bertrand viaja por diversos estados brasileiros a fim de pesquisar a situação da flora, da fauna e da produção agroindustrial brasileira, em contraponto à divulgação ideológica de que o Brasil tem sido vítima nos últimos anos. “Aquecimento global, fim da Amazônia, tudo isso é uma grande mentira, não tem nenhum fundamento científico e nem na realidade. Eles querem nos fazer crer que o homem é o grande predador, quando sabemos que, ao contrário, somos os jardineiros do mundo, e que se não cuidarmos direito, cresce o mato e vêm as pragas!”afirma ele.

“Psicose Ambientalista – Os Bastidores do Ecoterrorismo para implantar uma Religião Ecológica, Igualitária e Anticristã” já diz tudo em seu subtítulo. A obra, que está em sua 5ª edição e vendeu mais de 25 mil exemplares, tem um texto forte e revelador, desafia o senso comum e com dados técnicos destrói a farsa ambientalista, hoje questionada por cientistas.

Por fim, d. Bertrand, que foi convidado para a posse do Ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e logo depois um encontro com este e com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, diz que vê com bons olhos as mudanças promovidas pelo novo governo. Segundo ele, “O PT era uma seita que tinha o plano de fazer do Brasil um país socialista, quando sabemos que somos a Terra de Santa Cruz. O próprio Lula disse que esse era o objetivo dele. Mas não, nossa bandeira jamais será vermelha”, finalizou.

Fotos: Vera Amatti, Deusati Cardoso, d. Danilo Garcia de Andrade (conde de Bobadella)

 

Foto de Vera Amatti

Print Friendly, PDF & Email

Vera Amatti

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »