Setor energético vai buscar mais competitividade e investimentos, afirma ministro

MME vai buscar a redução de encargos e subsídios que representam boa parte do preço ao consumidor

O novo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, assumiu o cargo nesta quarta-feira (2) em cerimônia de transmissão que ocorreu na sede da pasta e contou com a presença do ex-ministro Moreira Franco. Em seu discurso durante a solenidade, Albuquerque elogiou a “forma republicana” como se deu a transição de governo e garantiu que a gestão do Ministério de Minas e Energia (MME) vai se dar na busca por mais “previsibilidade, estabilidade regulatória e jurídica, e governança para o setor energético”.

“Esses três conceitos serão, ao mesmo tempo, compromisso e instrumento de nossa gestão. Acreditamos que, ao perseguir esses ideais, consequentemente, o País contará com um mercado mais competitivo, mais investimentos e melhores serviços prestados à sociedade, fundamentais para impulsionar o crescimento econômico e o bem-estar social”, afirmou, em discurso, o novo titular do MME.

Albuquerque disse ainda que tem consciência de que os maiores desafios que terá à frente da pasta são o de coordenar e articular todos os setores (elétrico, de petróleo, gás, mineração e energia limpa) de forma harmoniosa e transparente, em diálogo com instâncias do governo, empresariado e sociedade.

“Para que nossos compromissos se tornem realidade, nos empenharemos no diálogo republicano e transparente com todos os setores da sociedade brasileira, do Congresso Nacional à comunidade científica e acadêmica; de organismos internacionais a empreendedores públicos e privados; do poder Judiciário aos formadores de opinião”, disse Albuquerque.

Fonte: Planalto

Comments are closed.