CLúpus é uma daquelas “doenças invisíveis” que a maior parte das pessoas prefere ignorar, muitas vezes achando frescura sintomas que os pacientes apresentam.

Selena Gomez trouxe à tona uma campanha forte se colocando como uma das maiores defensoras dos direitos dos portadores. Ela levou ao mundo uma série de eventos de conscientização, sem precedentes, que outros portadores como Seal e Tony Braxton não haviam abraçado.

Mas, afinal, o que é o lúpus?

O lúpus ocorre quando o sistema imunológico, por engano, ataca e destrói os tecidos saudáveis do corpo. O porquê de esse engano acontecer ainda é desconhecido, no entanto, estudos demonstram que a doença é desencadeada por fatores psicoemocionais repentinos e intensos. 

O espectro do lúpus é bastante amplo, porém, a medicina classifica a doença em 4 tipos mais comuns, sendo que é possível que se tenha dois tipos concomitantes.

Lúpus cutâneo ou discoide: inflamação que provoca lesões cutâneas avermelhadas especialmente no rosto, geralmente, em formato de asa de borboleta. Contudo, as lesões podem ocorrer em várias regiões do corpo inclusive no couro cabeludo;

Lúpus eritematoso sistêmico (LES): é a forma mais comum podendo também ser a mais grave, dependendo do órgão afetado. A inflamação ocorre no organismo e compromete sistema do corpo como coração, pulmão e rins. Pode também afetar a pele na forma do LES bolhoso.

Lúpus neonatal: condição rara que afeta filhos de mulheres com lúpus.

Lúpus medicamentoso (ou falso lúpus): algumas drogas ou remédios podem provocar uma inflamação temporária e provocar sintomas do lúpus sistêmico, que desaparecerão com a descontinuação do medicamento.

O lúpus é uma doença crônica que ainda não tem cura, somente tratamentos por meio de medicamentos e internações, estas caso sejam necessárias. Efetivamente, sabe-se que pode existir uma pré-disposição genética (histórico familiar) ou outro fator além do psicossomatismo tais como infecções graves e exposição à luz do sol, em todos os casos a incidência destes fatores desencadeia o agravamento da doença, cujos sintomas podem variar de pessoa para pessoa, de acordo com o órgão afetado. São os principais sintomas do lúpus:

Fadiga extrema

Febre baixa

Bolhas no corpo

Fenômeno de Raynaud

Linfonodos aumentados

Derrame cardíaco

Derrame pulmonar

Dor nas articulações

Dificuldade respiratória

Inchaços, sobretudo nos dedos

Queda de cabelo

Confusão mental

Dor de cabeça

Mal-estar generalizado (sensação de resfriado)

Lentidão excessiva ao acordar pela manhã

Feridas na pele ou rash cutâneo

A maior parte das pessoas acometidas pelo lúpus são mulheres, entre 15 e 40 anos, de etnia asiática, hispânica, americana ou africana.

Ao suspeitar de lúpus, deve-se procurar um reumatologista e realizar os exames necessários. Lúpus é uma doença de difícil diagnóstico que pode ser confundida com várias outras enfermidades. O lúpus se não tratado leva a óbito.

Créditos da Imagem: Clínica Pró Rim