Bahia de Todos os Santos, o belíssimo lugar, hoje conhecido apenas como Bahia, foi localizado pelos portugueses em 22 de abril de 1500 e até hoje, sua capital, Salvador é indicada pelo Censo como a cidade mais negra do Brasil; o que significa dizer que é o lugar com maior comunidade afro-descendente fora da África, e onde as tradições, as crenças e os costumes são conservados e vividos até hoje.

Apelidada de Roma Negra ou Meca da Negritude, Salvador mantém, por exemplo, a primeira casa africana e também a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Segundo alguns historiadores seria plausível considerar que a colonização no Brasil foi muito mais africana do que portuguesa, ou européia de modo geral. A cultura do Brasil tem fortíssima influência da África, especialmente em seus ritmos e suas comidas.

No que concerne à cultura, a Bahia tem realizado investimentos voltados para fomento da cultura africana e da literatura. Selecionamos três iniciativas bastante interessantes:

1. As casas da África na Bahia – Benin, Angola e Nigéria

As três casas foram pensadas para abrigar a história e a cultura dos povos africanos, em especial a destas localidades, tendo cada uma delas uma representação importante dentro da comunidade baiana:

Casa do Benin – é um museu de arte e cultura localizado no Pelourinho, que busca demonstrar semelhanças entre o Brasil e a República do Benin, na África. Apesar da língua oficial de Benin ser o francês, a relação deste local com o Brasil está em que era de lá que vinha grande número de africanos, o que deu a esse país africano o epíteto de Costa dos Escravos.  

Casa de Angola – é um centro de cultura para desenvolvimento de projetos sociais, educativos e culturais que tem a língua portuguesa tem destaque. É, hoje, considerada uma legítima casa de cultura africana.

Casa de Nigéria – foi desenhada para ser um centro cultural e de ensino da língua ioruba. Além de acervo de livros, pinturas e fotografias o local possui um templo para cultos religiosos e o ensino da língua ioruba. A Casa foi inaugurada pelo Príncipe Adetokumbo Kayode, ministro de Estado da Cultura da Nigéria.

2. Vila Sul Salvador: Residência de Escritores

A residência de escritores é um programa destinado a escritores, acadêmicos, pesquisadores, religiosos, terapeutas e artistas ligados às Belas Artes, Artes literárias, Redação Criativa e Artes Audiovisuais bastante comum em vários países do mundo, e cujo escopo é permitir que os intelectuais tenham a paz e a tranqüilidade para produzir seus trabalhos, e ao mesmo tempo participar de workshops, debates, conferências e encontros com outros profissionais.

O programa recebe este nome, pois trata-se de um alojamento-escola que conta com espaços preparados artistas como salas de pintura, estúdios de música, biblioteca, sala de meditação, salões de dança, espaços de leitura, núcleos multimídia, museus, teatro e centro de convenção; e ainda acomodações e serviços próprios de hotelaria.

A organização da Vila é do Instituto Goethe, que estruturou o local também para desenvolver estudos culturais e históricos do Atlântico Negro, que consiste em debates que aproximam a cultura baiana da africana.

3. Flica: Festa literária internacional da Bahia

FLICA é a Festa Literária Internacional de Cachoeira da Bahia que acontece anualmente no mês de outubro e já tem reconhecimento mundial. Além de uma feira de livros, é também uma lançadeira de novos títulos e novos talentos, sendo parte da FLICA exposições, apresentações, música, teatro, debates, brincadeiras e contação de histórias. O evento sempre conta com escritores nacionais e internacionais e já se apresentaram por lá autores como Laurentino Gomes, Conceição Evaristo e a grande estrela de Moçambique Paulina Chiziane.

Já se imaginou na Bahia desfrutando de tantas descobertas históricas e respirando essa atmosfera de riqueza cultural?

Para quem já morou na Bahia, como eu, sabe que um dia na Bahia equivale a um ano inteiro de aulas! É muito aprendizado e muitas experiências em muitos setores como na gastronomia, por exemplo. Mas, isso já é tema para uma outra matéria…

Créditos da imagem: Trivago Magazine

Facebook Comments

Comments are closed.