Tsunami, terremoto, furacão e outros eventos catastróficos causados pelas forças da natureza são coisas que o homem não pode evitar, mas a tecnologia atual está prevenindo tragedias alertando a população para evacuar grandes áreas densamente povoadas.

Algumas musicas já citaram que o Brasil é abençoado por Deus por não ter nenhum desses fenômenos naturais dentro de nosso território, concordo sim com isso, mas tem coisas que não podemos creditar ao acaso ou a natureza, e aqui temos algo pior, a negligencia. O que vem acontecendo nos últimos tempos aqui é preocupante, pois a maioria das ditas tragédias são evitáveis, desde ao deslizamento de encostas no verão devido as grandes chuvas, que arrastam barracos até a pontes e viadutos que desabam por falta de manutenção, são inúmeros casos de abandono e descaso do poder público.

Em 2015 tivemos a tragédia de Mariana, infelizmente nada se aprendeu e na ultima sexta outra barragem se rompeu, agora em Brumadinho, também em Minas Gerais, o berço da exploração de minérios no Brasil, fato que dá o nome a esse estado maravilhoso. Sou favorável as privatizações, mas acredito que a Vale foi um erro, por ser um setor estratégico onde envolve riquezas naturais do nosso país, mas isso é algo que não cabe discutir no momento, é preciso se voltar no resgate das vitimas e dos corpos dos soterrados.

Mas que isso não passe impune novamente, cabe ao poder publico as fiscalizações adequadas, privatizar não é retirar as responsabilidades do governo, não é porque uma empresa deixa de ser estatal que ela deve ser deixada de lado, pelo contrário, por ser um órgão privado deve seguir regras e regulamentações especificas para se evitar a morte de inocentes e a destruição do meio ambiente.

Para finalizar quero deixar meu repudio para grande parte da mídia que explora o ocorrido para manchar a imagem do atual presidente, se existe responsabilidade politica isso cabe aos governos anteriores, pois isso não é uma tragédia e sim um crime contra a humanidade. 

Créditos de imagem: Vista do buraco deixado pela barragem ao fundo com o rastro da lama de rejeitos. Wikipedia Commons. Fotografia de Ibama.

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.