fbpx
Política

Supostas parcerias do Brasil – Entenda um pouco do que vem acontecendo

Compartilhar

Queremos lhe trazer uma reflexão sobre as parcerias brasileiras e fatos criados por alguns de nossos representantes, que devem ser acompanhados e analisados pela história e intenção de cada nação para com nossa soberania.

O Brasil ao longo das últimas décadas apenas se aliou a regimes sanguinários, totalitários, escravocratas, que se dizem democracias, porém que usurpam a liberdade, dignidade e até comida de seu próprio povo, ao exemplo de Cuba, China, Rússia, Venezuela, entre outras ditaduras assassinas.

Porém, uma nova era começa a partir deste ano, onde o governo e certamente, mais ainda, o próprio povo sabe que as parcerias passadas não trouxeram frutos ao nosso tão judiado povo.

Com estudo, leitura e conhecendo a história é fácil ver que estávamos indo de mal a pior. Um divisor de águas, portanto, se iniciou nesta nova legislatura. As alianças são outras muito melhores, tais como EUA, Israel, países Monárquicos como Noruega e Dinamarca.

Porém, fatos acontecem e o povo quer explicações. Por exemplo, qual o motivo de deputados brasileiros irem até a China para buscar “soluções” em segurança pública, num país expressamente autoproclamado comunista, ou seja, ditadura do mais alto grau, onde a população nem mesmo tem acesso irrestrito à internet, alimentos, liberdade econômica.

A maioria esmagadora deste país asiático vive na extrema pobreza, em condições de escravidão, trabalhando de 12 até 16 horas por dia por um prato de comida e uma cama para dormir. Entenderam porque a China é um país “capitalista” que “cresce”? É devido ao fato de escravizar 1 bilhão e 200 milhões de pessoas, ou seja, mão de obra escrava e barata geram lucros para um Estado comunista capitalista, enquanto a população não tem esta opção de lutar e crescer seu capital, pois o governo controla tudo.

A mídia não lhe mostrará o que acontece na China, mas ocorrem fuzilamentos, prisões políticas de toda ordem, perseguição, a quem se opõe ao sistema comunocapitalista, onde o Estado detém tudo e todos e cresce, mas o tal crescimento é somente em mais dominação perante seu próprio povo.

A segurança pública na China é implantada de forma não a proteger o cidadão e as famílias, mas somente para controlar o povo, encontrar os contrários ao regime ditatorial.

Outro fato vem repercutindo nas redes é um dos representantes do governo de Santa Catarina estar buscando “parcerias” em segurança pública justamente com os mesmos comunistas chineses. O povo quer saber: QUAIS OS MOTIVOS DE ESTREITAR RELAÇÕES COM CHINA, se temos EUA e Israel ao nosso lado? Porque devemos confiar neles, um país que escraviza e espiona outros por meio desta tal tecnologia parceira?

Dezenas de países do mundo rejeitam qualquer tecnologia chinesa em termos de segurança, monitoramento, mapeamento populacional, etc., devido ao fato de haverem centenas de acusações de espionagem e registros de entregas de dados da população ao governo chinês, de forma ilegal.

É fato que o partido comunista chinês já possui terras no Brasil, influência em dezenas de partidos e políticos, tendo até mesmo frigoríficos, fazendas, empresas de todos os ramos dominando mercados em nosso país, uma forma oculta de dominação e submissão, pois estão invadindo aos poucos e nada fazemos para mudar tudo isto.

Estrategicamente os chineses já possuem empresas e empreendimentos chaves para eles em nosso território, influenciando nossa economia e controlando até mesmo nossos salários, igualmente ao feito no território asiático comunista. Esperar coisa boa? Creio que não. Tudo está sendo feito diuturna e calmamente bem embaixo de nosso nariz.

Repetimos, os chineses e cidadãos de lá estão no Brasil há décadas aumentando o poderio econômico, seja em cooperativas, comprando fazendas, frigoríficos, construtoras, tudo de forma velada, a fim de continuar a implantação do plano comunista chinês, que hoje é de dominação de seu próprio país, mas que sempre tem como segunda meta dominar outras nações e territórios, e, fato é que estamos despreparados para esta batalha até o momento, pois nem sequer vimos que isto vem acontecendo há muito tempo.

Das grandes potencias mundiais apenas China e Rússia reconhecem a ditadura venezuelana como uma democracia, que de fato não é. Ambas potências comunistas/socialistas em essência, ditaduras disfarçadas de bons moços.

Queremos explicações. O que acontece, o porque de toda esta aproximação?

Em ambos os casos, não vimos explicações convincentes e transparentes, que pudessem realmente ajudar nossa nação, pois o contrário é mais fácil hoje.

Ignorante ou canalha as consequências são as mesmas. Deixar a China no controle da segurança, entregando para o inimigo dados da segurança nacional e do povo, não nos levará até a soberania e desenvolvimento do país.

Créditos de imagem: Unsplash. Fotografia de Rafael Biazi.

Print Friendly, PDF & Email

Leonardo Garbossa

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »