fbpx
Política

Conservadorismo

Compartilhar
Conservador , sim, ideólogo e moralista, nunca.

Conservadorismo para além do óbvio.

Conservadorismo se trata de uma filosofia político-social de entendimento das estruturas sociais e sua permanência na sociedade. Não é mero rótulo dado aos que desejam ser “puros e imaculados”; Muitos assim concebem e atacam de forma pífia e jocosa aos que de fato são conservadores. Edmund Burke , filósofo irlandês e politico, é considerado com o fundado do conservadorismo moderno , embora sua obra também tenha inspirado liberais , a priori; David Hume , filósofo, historiador e ensaísta britânico, é outro nome a servir de base teórica para o conservadorismo.

Ser conservador é perceber que sem conhecimento e entendimento do passado histórico-social, erros serão repetidos e a caminhada da sociedade se tornará cíclica e viciosa. Sócrates e Maquiavel juntos nos mostram que devemos conhecer a nós mesmos, a história do mundo que vivemos e àqueles que são nossos opositores e assim age quem de fato é conservador.

O mundo moderno negou a forma, a estética e o legado do passado nas artes por um louvor ao grotesco, ao disforme e ao panfletário. Seguindo aos modelos da tragédia grega, o conservador busca padrões superiores de moral e conduta por guias e não se afunda na fluidez moral (ética e moral são meras ferramentas a ser usadas e não nortes sólidos de conduta) como típico esquerdista. Roger Scruton, filósofo e escritor inglês, aborda no documentário , Why the beauty matters, a desconstrução da estética na arte moderna ,devido ao papel do dadaísmo, e suas consequências no mundo moderno; na verdade, as artes e as ciências estão sendo aprisionadas e moldadas por um viés ideológico que deseja tornar o individuo em mero representante do seu nicho social, sendo este, reduzido a um personagem de obra diatópica.

O conservador sabe que mudanças nas estruturas sociais são necessárias, e até bem vindas, mas que é mister o diálogo amplo e mudar por mudar é jargão dos sedentos pelo poder . Somente um conhecimento histórico claro e preciso, sem distorção de figuras ou eventos por viés ideológico, assegura que a análise da sociedade e suas estruturas sejam feitas tendo por base dados empíricos e históricos. O mundo não pode ser definido pelo viés ideológico, pois nenhuma ideologia percebe ou compreende a realidade tal como é. Qualquer ideologia forma uma imagem de mundo e a projeta sobre a realidade, querendo que algo extremamente rico e complexo, realidade, seja moldada através do ideal de mundo que uns poucos pensadores idealizaram e que só serve a uma minoria que deseja ter controle sobre a liberdade alheia.

Ser conservador não é ser puritano ou figura sacra, não é ser empecilho ao progresso, tampouco é ser escravo do passado. Ser conservador é ser alguém cuja ética não se negocia, que percebe que fortes mudanças culturais, políticas e sociais não devem ser feitas através da violação da democracia. O ceticismo, tal como preconizava David Hume, deve ser levado como método de analise já que nenhuma narrativa pode ser tida como algo factual e verdadeiro sem antes ter sido analisada objetivamente.

Como indivíduo o conservador é defeituoso (sim, somos humanos), falho, ambíguo, mas isso não o leva a querer moldar a sociedade para atender ao seu EU limitado e falível. O individuo é importante e suas liberdades individuais devem ser garantidas, obvio, mas este mesmo individuo, que está em uma relação dialética com a sociedade, não está acima da ordem e dos poderes estabelecidos.

Leituras sugeridas:

Como ser um conservador, por Sir Roger Scruton

A Alma do Mundo – Roger Scruton

Investigação sobre o Entendimento Humano – David Hume

Ver também o documentário : Why the Beauty Matters – de Roger Scruton

Print Friendly, PDF & Email

Carlos Alberto

Formado em Letras pela UFPE e fluente em inglês e espanhol com certificados internacionais em ambas as línguas. Escreve artigos sobre literatura , educação, cinema e política. Palestrante e debatedor dos temas já mencionados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Translate »