Na Noruega, assim como em outras regiões da Europa do Norte, a celebração da Pré-Quaresma é denominada Fastelavn. Fastelavn é uma palavra de origem alemã “vastel-avent” e que significa Noite de Jejum em uma referência à “noite antes do jejum da Quaresma”.

A data é totalmente vivenciada em família. No domingo de Fastelavn, pela manhã, as pessoas assistem aos cultos de adoração nas igrejas norueguesas, e o sermão trata justamente do jejum que se inicia e perdura por 40 dias antes da Páscoa. Na tradição cristã norueguesa, o jejum é ou deve ser um tempo para cura, recuperação e contemplação dos ensinamentos de Deus. Em algumas localidades há procissões, óperas e cantatas.

Músicas tradicionais de Fastelavn são amplamente conhecidas, pois são sempre ensinadas e a partir de partituras.

Imagem disponível no Scandinavia Standard
Coro jovem na Catedral de Oslo
Disponível em Kirken

Esclareça-se por oportuno que a palavra Carnaval seria primitivamente correta para aplicar-se a este festejo, uma vez que a palavra carnaval tem origem na palavra carnelevamen/ carnelevarium (em que “caro”  é carne, e “levare” é explusar) do latim medieval; e no século XVI passou a ser usada em língua italiana (carnovale/ carnevale) com o mesmo sentido “eliminar, remover a carne”, uma clara referência ao jejum, uma prática importante para cristãos, sejam eles protestantes ou católicos, no mundo inteiro. Cabe salientar que o jejum é uma prática antiga adotada no Judaísmo. Em remate, temos que o carnaval antecede a Quaresma, portanto, denominado Pré-Quaresma, período após o Natal, logo o carnaval tradicionalmente teria uma origem cristã ligada ao calendário litúrgico. Não obstante isso, modernamente o conceito etimológico perdeu-se em muitos lugares e, com a semântica desvirtuada, outro tipo de festejo tomou conta.

A Noruega é um país de tradições fortes e lá é justamente a tradição a maior responsável por movimentar entusiasmadamente a indústria nacional. Na Pré-Quaresma essa movimentação se torna evidente com a produção de pães e bolos típicos para a Fastelavn, de vários sabores, confeitos e decorações; em sua maioria com creme, chantilly e glacê. Esses pães e bolos, que podem vir acompanhados de um palitinho com a bandeira da Noruega, são muito consumidos durante todo o mês da Pré-Quaresma, uma estratégia que garante tradição e geração de emprego e renda.

Imagem disponível em FindClip
Imagem disponível em Recipe Reminiscing

A imagem da fastelavn é, geralmente, a dos doces, das tigelas de cremes e principalmente dos pães. As comidas típicas recebem o nome de Fast-Food(*), e dentre elas a mais famosa é heitevegg. Arroz com creme, arroz com lentilhas e panquecas, além de pratos com leite e canela, também são muito populares.

Imagem disponível em SNL. no

Outro atrativo é a piñata (pichorra) que consiste em um barril que tem a imagem de um gato preto real. O barril deve ser quebrado, pois dentro dele há guloseimas e brinquedos. A menina que derrubar o fundo do barril será a “Rainha dos Gatos” e o menino que derrubar o último pedaço do barril será o “Rei dos Gatos”, um momento de muita euforia para as crianças e que elas aguardam ansiosamente o ano inteiro. Importa mencionar que a figura do gato preto é bem explorada nesta época do ano, de modo que imagens de gatos podem estar por todas as partes.

Algumas famílias optam por confeccionar o barril do gato em casa a fim de proporcionar para as crianças mais um momento em família. Depois penduram em uma árvore no quintal e todos se divertem.

Imagem disponível em Danish Home

Assim como a indústria de alimentos, a indústria artesanal também beneficia-se muito com a Fastelavn. Os artesãos preparam muitas miniaturas de gatos pretos e barris para vendas. Arranjos de flores e galhos enfeitados com fitas e penas fazem parte igualmente opções decorativas. Tudo isso é capa de revista e as especializadas em culinária típica de Fastelavn trazem as receitas mais famosas para que as pessoas possam fazer em casa. As famílias que não se animarem em fazer em casa têm sempre a opção de ir até as padarias onde confeiteiros preparam os mais diferentes tipos de doces com formatos, recheios e coberturas para todos os gostos.

Livros são escritos e vendidos com o objetivo de manter a tradição e trabalhar a data de inúmeras maneiras, o que garantirá que todas as gerações tenham acesso à informação e o costume não se perca ou seja distorcido.

Imagem disponível em Amazon

Comerciantes colocam à venda camisas de modelos diversificados especialmente pensadas para a data.

Imagem disponível em Spreadshirt.dk
Fastelavn T-Shirt

Fastelavn também é tempo de promover doações e eventos de caridade em qualquer parte do mundo. Panfletos são distribuídos para que as famílias participem. Os noruegueses aonde quer que estejam mantém a tradição. Um dado peculiar é a presença da bandeira nacional.

Imagem disponível em Eventa

Fastelavn em algumas aldeias conta com um desfile de cavaleiros em suas vestimentas tradicionais portando a bandeira nacional. Jogos de tabuleiros e desfile de fantasias também são vistos em algumas cidades. Entretanto, o que realmente chama a atenção é a produção da indústria e do comércio, especialmente a alimentícia, a todo o vapor em todo o país.

Para saber um pouco mais sobre o Fastelavn leia matéria anterior:

Fastelavn – Carnaval na Noruega

(*) Leia em SNL.no

Bibliografia recomendada:

Bolstad Skjelbred. Ano e dia. Tradições do Ano. O pequeno livro de referência do bibliotecário. Biblioteca da Universidade de Oslo. 1995.

Ørnulf Hodne. A Páscoa. Tradições em torno de um feriado . Oslo. 1988.