A flora norueguesa é exuberante e encantadora. E não se pode falar nela sem falar em uma árvore norueguesa chamada Kongebjørka (Vidoeiro Real), um símbolo nacional! Tudo começou devido a uma fotografia do Rei Haakon VII e do Príncipe (herdeiro) Olav abrigando-se debaixo da árvore em 1940, durante um bombardeio alemão na Segunda Guerra Mundial, e que inspirou o poeta Nordahl Grieg a escrever um poema inspirador chamado Kongen (O Rei).

A árvore encontra-se em Møre og Romsdal, na cidade de Molde, em Glomstua, onde a poucos metros foi construído um memorial sobre a ocupação nazista na Noruega (1955), e o Fredslunden (Bosque da Paz) (1997).  Em 1981, um grupo de revoltosos destruiu a árvore. Imediatamente o Rei Olav V plantou um novo vidoeiro. Dez anos depois, uma tempestade derrubou o vidoeiro. Em 1992, durante a cerimônia de Ano Novo o Rei Harald V plantou um novo vidoeiro (*)

As florestas de vidoeiros (brancos/prateados; de bétulas brancas) compõem um tipo de floresta muito típico da Noruega (Florestas de vidoeiro Montana escandinavo), ademais delas, destacam-se as florestas de coníferas costeiras escandinavas, as mistas, as taigas escandinavas, os escarpados e as pastagens. Estudiosos apresentam uma divisão em quatro regiões:

  1. Florestas de coníferas do literal escandinavo;
  2. Florestas e taigas escandinavo-russas;
  3. Florestas mistas;
  4. Prados.

Apesar de não ser uma floresta, o Fiorde de Hardanger é o que detém o título de “Pomar da Noruega” em virtude do grande cultivo de frutas silvestres, como ameixa e cereja, por exemplo, e de maçãs. No geral, zimbros, mirtilos roxos, mirtilos negros, ruibarbos, amoras, morangos, framboesas vermelhas, framboesas laranjas (cloudberries), lingonberries, groselhas vermelhas e groselhas pretas são frutas bem comuns na Noruega. Em relação às flores as mais típicas são: Bakkekløver, Ballblom, Bergfrue, Blåveis, Bøk, Geitrams, Klokkelyng, Kusymre, Liljekonvall, Marisko, Mogop, Molte, Reinrose, Revebjelle, Rødsildre, Sommereik, Søstermarihand, Stor nøkkerose e Vivendel. Para conhecer mais sobre a flora norueguesa, em Eidfjord, há o Centro de Natureza Norueguesa (**) que constitui um mini museu sobre a flora norueguesa, e que é aberto à visitação.

Atualmente, o Reino da Noruega possui mais de quarenta áreas de proteção ambiental, parte delas, aproveitada para propósitos como turismo rural e hospedagem em chalés. A preocupação da Noruega em preservar sua flora e sua fauna está refletida em muitas políticas ambientais inteligentes e de chamada do povo à conscientização e participação na conservação da biodiversidade do país. A Escola de Natureza Nórdica (***), que oferece programas educacionais ambientais e palestras, é um belo exemplo disso.

A importância da preservação da flora está ainda em pesquisas científicas. Estudos realizados na Noruega têm demonstrado que ingestão correta de frutas, hortaliças, sementes, grãos, bagas e plantas curam, e que a simples presença de plantas no ambiente reduziria naturalmente problemas como gripe, dores de cabeça e dores de garganta.

(*) Todas as fotos estão disponíveis gratuitamente no Museu Digital norueguês. Clique aqui para acessar.

Kongen (Nordahl Grieg)

(**) Centro de Natureza Norueguesa

(***)Escola de Natureza Nórdica

Veja também!

Frutas silvestres típicas na Noruega

O clima e a flora norueguesa

Bagas de Sabugueiro é potente remédio contra resfriado e gripe

Documentário: Kongebjørka

Crédito da imagem: Kyrvestad.no