O milésimo GP da maior categoria do automobilismo mundial, ocorreu no Circuito Internacional de Xangai. O grid de largada foi liderado por Valtteri Bottas, seguido de Lewis Hamilton e Vettel.

A primeira volta foi marcada por um contato de Danii Kvyat (Toro-Rosso) em Carlos Sainz, que resultou em um efeito dominó na equipe Mclaren: Kvyat foi levantado ao subir em Sainz e em seguida tocou em Norris que subiu em sua traseira e também foi lançado para o alto.

Na volta 17/56, Nico Hulkenberg (Renault) foi em direção aos boxes e abandonou por conta de problemas mecânicos.

Mais à frente, houve uma batalha incrível entre Verstappen e Vettel pela P5: Max entrou por dentro de Sebastian Vettel na última curva e assumiu a posição, mas em seguida, ao ficarem lado a lado por alguns centímetros de distância um do outro, Vettel retomou a posição. Esse foi o clímax da corrida.

Durante a volta 37/56, Hamilton e Bottas fizeram pit-stop juntos. A soma do tempo total da troca de pneus dos dois pilotos, foi de apenas 11 segundos.

Danii Kvyat abandonou ao faltarem apenas 13 voltas para o término da prova, por causa de problemas em seu carro decorrentes do contato com os pilotos da Mclaren na primeira volta. Algumas voltas à frente, Lando Norris foi o último a deixar a disputa.

De forma brilhante, e com ajuda da estratégia ousada da equipe Mercedes em relação ao pit-stop duplo, Lewis Hamilton vence o GP da China, seguido de Bottas e Vettel.

A próxima etapa será o GP do Azerbaijão, dia 28 de abril.