A Noruega tem duas línguas oficiais: norueguês e sami (Samisk). Sim, a língua dos povos indígenas é língua oficial no Reino da Noruega. A língua Sami tem proteção especial na Constituição, no Sameloven (Lei sobre o Parlamento Sami e outras relações jurídicas Sami) e na Lei da Educação. As pessoas que queiram usar ou desejam aprender a língua sami poderão fazê-lo com a proteção da legislação.

O povo sami tem seu próprio parlamento (Sametinget, Parlamento Sami da Noruega) desde 1989 cuja primeira sessão foi convocada naquele mesmo ano e aberta pelo Rei Olav V. O Parlamento Sami fica na cidade de Kárášjohka que é considerada a mais importante e centro da cultura sami na Noruega. Cerca de 80% da população da cidade é falante da língua sami. Além disso, a cidade também abriga estações de radiodifusão Sami e várias instituições sami públicas e privadas, como o Museu Sami e a Organização Sami de comércio e Indústria. O Parlamento Sami é consultado sempre que as questões do governo afetam os interesses dos sami.

Os povos indígenas da Noruega vivem completamente integrados ao dia-a-dia da nação, sem perder sua identidade e sem apagar sua cultura. Eles trabalham em várias atividades, geralmente, para fins de conservação de sua língua e cultura; mas em nível nacional. Por exemplo, eles têm estúdios, canais de rádio e TV; mas também atividades em agricultura, pecuária, pastoreio e criação de renas.

As tradições sami são respeitadas: eles têm sua própria bandeira, hino nacional e traje típico (Gákti/ Kofte).

“É responsabilidade das autoridades do Estado criar condições que permitam ao povo sami preservar e desenvolver sua língua, cultura e modo de vida”. (Adendo à Constituição do Reino da Noruega, 1988)

Em perspectiva os povos indígenas da Noruega têm…

Sua língua sami como segunda língua oficial do país;

Seus territórios respeitados;

Proteção na constituição e outras leis;

Seu próprio Parlamento;

Seu próprio Conselho;

Seu próprio partido político (Partido Popular Sami);

Um (Departamento Sami) na administração central do governo da Noruega; que também coordena a cooperação interministerial e dos estados nórdicos em questões Sami;

Sua própria biblioteca (dentro do Parlamento Sami);

Instituições públicas e privadas, incluindo comércio e indústria;

Estações de radiodifusão;

Bandeira (Sameflagget, bandeira da nação sami, símbolo internacional) e dia da bandeira (em todos os territórios sami dentro e fora da Noruega);

Hino nacional;

Dia nacional;

Música, e o Grande Prêmio de Música Sami, organizado anualmente desde 1990(*);

Literatura e o Prêmio de Literatura do Conselho Nórdico da área da língua sami (desde 1985);

Seu próprio time de futebol (Sápmi National Football Team);

Festival de cultura sami;

Museus;

Seus próprios jornais;

Produção de filmes (falados em sami);

TV infantil em Sami transmitida pela TV NRK(**) Super;

Programa de notícias em sami (Ođđasat) transmitido pela TV NRK1 (**) desde 2001, diariamente, uma co-produção nórdica entre a NRK Sápmi, YLE Sápmi e SVT Sápmi. O primeiro programa Ođđasat foi aberto pela Princesa Märtha Louise.

A história do povo sami nunca foi fácil e eles também sofreram discriminações.

Família Sami – ano aproximado: 1900. Noruega. Foto em: The Vintage News

O Reino da Noruega soube solucionar questões e integrá-los à sociedade magistralmente sem exterminar suas tradições e cultura. A atuação do Rei e da Família Real da Noruega sempre foi um grande diferencial, oferecendo apoio, compreensão, respeito, admiração e encorajamento.

Os sami têm sua religião nativa, no entanto, muitos deles freqüentam igrejas cristãs.

NOTAS: 1. Língua Sami, na verdade, não é uma língua, mas uma família lingüística: Sami do Norte, Lule Sami, Sami do Sul , Skolt Sami , Sami e Ume Sami . 

2. Como vários povos indígenas, os sami, encontram-se em outros territórios da Europa do Norte: Finlândia, Suécia e Rússia, entretanto, isso não impede que os sami dentro da Noruega tenham seus direitos e seus deveres. A Noruega foi o primeiro país a ratificar a proteção dos direitos à terra de acordo com a Convenção nº 169 da OIT sobre Povos Indígenas e Tribais em Países Independentes em 1990. Naquele mesmo ano, o governo apresentou nova legislação para dar à língua sami um status legal igual ao norueguês e aumentar as possibilidades de uso do sami em um contexto oficial.

3.Por meio do Conselho Sami, Sami participa do Conselho Mundial de Povos Indígenas e, desde 1989, o Conselho Sami tem status consultivo junto ao Conselho Econômico e Social das Nações Unidas. A cooperação nórdica com os Sami foi iniciada em 1953 e, em 1956, foi decidido estabelecer o Conselho Nórdico Sami. O programa político Nórdico Sami, adotado em Tromso em 1980, estabelece certos princípios:

“Sami é um povo e não deve ser dividido por fronteiras nacionais; eles têm sua própria história, tradições, cultura e idioma, e um direito herdado a territórios, água e atividades econômicas; eles têm direito ao auto-desenvolvimento; e eles protegerão seus territórios, recursos naturais e patrimônio nacional para as futuras gerações”.

(*) Somente para artistas sami, podendo vir da Noruega, Suécia ou Finlândia.

(**) NRK: Norsk rikskringkasting AS, estatal norueguesa fundada em 1933 que transmite no rádio, na televisão e nas novas mídias, e segue os moldes da emissora pública britânica BBC. NRK opera quatro canais de televisão (NRK1 , NRK2 , NRK3 e NRK Super ) e treze canais de rádio nacionais através da rede DAB (Digital Audio Broadcasting). Além disso, o site emissora nrk.no com serviços associados, tais como NRK TV , Yr.no , NRK Trafikk e UT.no . 

Referências:

Almenningen, Olaf e outros (ed.): Língua e sociedade ao longo de mil anos: uma história da língua norueguesa , 6 ª edição, 2002, 

Johnsen, Egil Børre, ed .: Nossa própria língua , 1987, 3 volumes

The Sami Act – 1987

Adendo Constitucional 1988 – PDF

UNRIC – SAMI

Grande Enciclopédia Norueguesa (SNL)

Crédito da imagem: Sametinget – Plenário do Parlamento Sami da Noruega