A corrida se passou no circuito de Gilles Villeneuve. O grid de largada, dessa vez, foi liderado por Sebastian Vettel, seguido de Lewis Hamilton e Charles Leclerc.

Após a largada, Alexander Albon perdeu a asa frontal após tocar em Antonio Giovinazzi na curva 2. Como uma piada de mau gosto, a asa foi arremessada pra cima de Romain Grosjean que, ao passar por cima da peça de Albon, saiu da pista e teve que tirar com a mão o destroço que ficou preso em seu halo.

Na volta 9/70, Lando Norris abandonou após seu carro sofrer um problema no freio que quebrou sua suspensão traseira direita.

Em mais da metade da prova, na volta de número 32/70, Sérgio Perez fez uma ultrapassagem cirúrgica em Romain Grosjean na curva 1, onde o tocou lateralmente e quase o fez sair do trajeto. Após a ultrapassagem, Grosjean mostrou sua insatisfação pelo rádio.

Três voltas à frente, Daniel Ricciardo mostrava disposição em ser um dos melhores pilotos da corrida. Na P5, não deixou Valtteri Bottas tomar sua posição, embora Bottas estivesse firme em sua cola.

Em 48/70, a disputa era acirrada entre os líderes Vettel e Hamilton. Na curva 13, Vettel escorregou e entrou por fora na curva seguinte e fechou Hamilton, que precisou frear para evitar um acidente. Vettel foi penalizado em 5 segundos, após a arriscada manobra em cima de Lewis Hamilton. Ao saber da penalidade, Vettel desabafou pelo rádio com sua equipe, e afirmou que não teve escolha pois o carro escorregou, além de não saber que Hamilton vinha logo atrás.

Mesmo com o susto dado por Vettel (que quase se tornou um acidente), Lewis Hamilton vence o GP do Canadá, seguido de Vettel e Leclerc.

A próxima etapa será o GP da França, dia 23 de junho.