Era um domingo à tarde e, naquele momento, o tempo estava bastante agradável. Gaivotas voavam alegremente, abelhas graúdas passeavam por entre as flores e borboletas coloriam as calçadas: mais um dia tranquilo no Reino da Noruega.

As ruas estavam vazias. Na movimentada avenida em frente ao parque näo havia pedestres nem carros cruzando as vias.

De repente, um furgäo branco surgiu. O semáforo ficou vermelho. O veículo parou, respeitando a faixa de pedestres, e aguardou pacientemente o sinal abrir.

A avenida estava completamente deserta. Näo havia ninguém para atravessar nem outros automóveis nos cruzamentos.

Quando o sinal finalmente abriu, o carro moveu-se suavemente obedecendo a velocidade indicada na placa e prosseguiu silenciosamente.

Fotos por Clarissa Xavier Machado