Dia 02 de Julho de 2019, marquem na imagem da mente esse dia, como o dia da Molecagem. A CCJ convida o Ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Fernando Moro para falar a respeito das questões envolvendo a ainda prolongada questão levantada pelo Sr. Greenwald através do seu site The Intercept Brasil sobre conversas entre o então Juiz Sergio Moro e o Procurador Deltan Dallagnol, conseguida através de suposto uso de hackeamento da conta do procurador no aplicativo Telegram.

Não precisando nem comentar a atuação da Deputada Gleisi Hoffmann, desastrada como sempre tentando ser Presidenta do PT, mas, acaba pondo os pés pelas mãos.

Várias foram as molecagens, pois, só assim podemos encarar a ação dos parlamentares de oposição confrontando o ministro com situações bizarras e até infantis como a deputada Maria do Rosário que não deixava o ministro terminar um pensamento sem interrompê-lo.  Lembremos também do deputado José Guimarães, conhecido membro do legislativo que teve um assessor preso em 2005 no auge do Mensalão com cem mil dólares na cueca, sendo depois em 2012, dado como não envolvido na questão, mas, ficando a pergunta no ar, onde o assessor teria arrumado tanto dinheiro? Interpela o Ministro com o caso Marielle, caso este que nem o PSOL, partido da vereadora, tem levantado muitas questões. 

Até aí eu respeitaria, pois, conhecedor destas figuras petistas, bem como da política “Kamikaze” que o partido passou a assumir após a entrada do novo governo não alinhado com os pensamentos esquerdistas do referido partido e sendo de viés totalmente oposto, tais posturas são, reconhecidamente, fáceis de serem aguardadas. Mas, eis que, num certo momento, surge uma figura do PSOL, Deputado Gláuber Braga, que tem sua fala concedida, pela então presidente da CCJ naquele momento,  Deputada Prof.ª Marcivânia (PCdoB-AP). O vídeo abaixo mostra a postura do referido deputado, iniciando sua fala com – SEU SERGIO. No mínimo um desrespeitoso tratamento dado a uma autoridade convidada pela Comissão.

Com todo esse aparato de descaso e descalabros durante as sete horas de duração da sessão, onde a figura do Ministro não foi arranhada, por falta muito mais de competência dos deputados, alguns inclusive com mais temor da Lava Jato que outra coisa, pois, estão citados e podendo serem indiciados, queriam supostamente lançar lama sobre o Ministro para atingir a operação anti corrupção de maior relevância no país e quem sabe no mundo.

Neste momento o desastrado deputado, que tem um passado um tanto quanto questionável, se não no caráter pessoal, o tem no caráter familiar, visto ser filho da Ex Prefeita de Nova Friburgo Saudade Braga, detentora de vários processos de Improbidade Administrativa durante sua gestão pública. Como pode ser visto no vídeo, o mesmo insinua que o Ministro é um Ladrão.

Tal fato me leva ao título deste artigo: Brincadeira de Moleque. Começa com um tom desrespeitoso, segue com um tema Jocoso e quando se vê, desanda a chamar o Ministro de JUIZ LADRÃO. Isto me recorda muito meus tempos de moleque, onde, em jogos de bola de gude ou de cartas, ao estar perdendo, “MELAVA” o jogo desarrumando as cartas ou as bolas de gude de dentro do Triângulo (ainda tem gente que lembra desse tipo de brincadeira de infância?). Dá para entender que o “SEU GLAUCO” na verdade foi ali posto para desarticular a sessão, que mostrava o oposto do que a esquerda buscava, que seria enlamear a figura do Ministro e da Operação Lava Jato, da qual ele foi juiz e por suas mãos o ex presidente Lula acabou sendo preso. Vemos ai uma descabida atuação da bancada de oposição que, ao não conseguir seu intento, desarma de forma desastrosa tal sessão.

Hoje, vemos o deputado chorar pitangas nas mídias de que está sendo ameaçado por parlamentares. Perguntamos para terminar nosso artigo? Será que os desastrosos políticos levaram em consideração a repercussão que tal ato poderia gerar? Será que avaliaram que essa resposta a atuação pífia da esquerda e principalmente deste despreparado político poderia causar desarvoramentos por parte dos seus opositores? Ou será que foi apenas uma MOLECAGEM ou uma anolegia… anelogia… alonegia… uma analogia a falta de postura política que infelizmente assola esta esquerda que, após cair do topo do poder, ficou mais ainda sem chão, passando para a atuação do “SER CONTRA, POR SER CONTRA” sem uma lógica ou posicionamento, visto que Ideologia está longe de existir no Congresso como um todo.

Rio, 04 de Julho de 2019

Primeiro Dia oficialmente como Jornalista

Luiz Gustavo Chrispino

PS: Imagem principal copiada do Site https://www.metropoles.com/brasil/politica-br/moro-fala-sobre-vazamento-de-mensagens-na-ccj-da-camara Pertencente a Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Vídeo – TV Câmara

Comments are closed.