Globo x Bolsonaro

Globo x Bolsonaro

A curta trégua entre o presidente Bolsonaro e a família Marinho chegou ao fim na última semana. Ao afirmar que Miriam Leitão  comentarista no Bom Dia Brasil e apresentadora na GloboNews foi presa na época do regime militar quando estava a caminho da Guerrilha do Araguaia e teria mentido sobre a tortura sofrida quando estava grávida, o presidente gerou forte reação do Grupo Globo.

E na edição de sexta do JN deve até nota de repúdio lida por Renata Vasconcellos durante pouco mais de três minutos, destacando o trecho em que a Globo chama o presidente de mentiroso: “Essas afirmações do presidente causam profunda indignação e merecem absoluto repúdio. Em defesa da verdade histórica e da honra da jornalista Miriam Leitão, é preciso dizer com todas as letras que não é a jornalista quem mente.”

O pior foi a comparação feita entre Bolsonaro com Lula e Dilma: “É importante ressaltar que Miriam Leitão, ao longo dos governos do Partido dos Trabalhadores, foi também alvo constante de ataques. Não questionaram, como agora, o sofrimento por que passou na ditadura”, disse a âncora do Jornal Nacional.

Em outro trecho, a emissora aproveitou para reafirmar a própria imparcialidade, tão contestada por políticos e manifestantes de quase todos os tons ideológicos, que tem razão em sua crítica.

“Esses insultos, no passado como agora, em sinais trocados, apenas demonstram a maior das virtudes de Miriam como profissional: a independência em relação a governos, sejam de esquerda ou de direita ou de qualquer tipo. A Globo aplaude essa independência, pedra de toque do jornalismo profissional, e se solidariza com Miriam Leitão

O presidente sempre considerou a empresa de comunicação da família Marinho como seu inimigo público número 1. Disse isso, literalmente, em áudio de WhatsApp vazado pelo então ministro Gustavo Bebianno.

Em maio, Bolsonaro chegou a receber o vice-presidente de Relações Institucionais da companhia, Paulo Tonet. Ensaiaram uma relação cordial. Durou pouco.

É uma guerra perigosa com a Globo, mesmo com seu poder de penetração entre as massas ser cada vez menor, e o presidente ter sido eleito com o auxílio da internet, que cresce cada dia mais, os Marinhos ainda ostentam certo poder, que está se esfacelado aos poucos, em outros tempos, a Globo já teria derrubado o presidente, no período atual é o presidente que vem derrubando a Globo.

Print Friendly, PDF & Email