Pensamos que estamos livres. Se não segue as tendências você é ridicularizado, taxado de deslocado, tudo bullying, te ironizam.

Se não for taxado de politicamente correto, é taxado de racista, preconceituoso, desumano, etc.

Não estamos livres para escrever nossa própria história. Porém, temos que ser e tentar ser, trabalhar para isto acontecer.

Há um preço a se pagar. O bem, fazer o bem e ser autêntico sempre terá um preço nesta humanidade de hoje.

Os degradados e decadentes policiam os que querem ser eles mesmos. Todos querem que sejamos como os egos deles falam e desejam. As mídias são o que há de pior neste sentido, pois transformam o mundo e não somente nosso país. Ressalto, quase que todas as mídias, 99,9999%. Assistir desastres, crimes e coisas horrendas todo santo dia nos jornais e canais de tv ou internet tem um propósito. E, lhe garanto, não é bom e foi pensado para lhe afetar pouco a pouco desde o berço.

Quem não é politicamente correto hoje é quase taxado de criminoso, de bárbaro, enquanto este não é o caminho de nossa intuição, da Centelha Divina que cada um tem dentro de si. A outra parte é o ego. Cada um deve escolher qual seguir.

Ser artificial hoje é o que mundo “requer”, o ego dos politicamente corretos quer.

Ser tradicional não é ser ultrapassado, mas buscar preservar valores, contrário aos que hoje são influenciados por grupalismos, partidarismos, etc.

Temos que perceber e acordar que estamos sendo experimentados, como se em um laboratório estivéssemos. Lembram-se da série de filmes Matrix? Tem muito para ensinar, pois foi tudo feito por metáforas.

Estamos sendo idiotizados, para o consumismo, para viver na ilusão, enquanto o mapa não é o território.

Repito, o mapa que “vemos” e sentimos hoje, não é o verdadeiro território, não é o reino dos céus que o TODO, DEUS, o CRIADOR, por meio de seu filho, o mestre Jesus Cristo quis nos mostrar há mais de 2000 anos.

Estamos em tubos de ensaio, bolhas, sendo manipulados e induzidos a tudo o que vemos no mundo, educação banalizada, família destruída, 1 bilhão passando fome, mais de 500 guerras em 1000 anos. Bingo, o plano deles está dando certo, como se vê, para o mal.

Quanto mais alienado, mais pensa que é livre, dono de si de seu mundo. Quanto menos conhecimento maior a “sensação de liberdade”.

As elites globalistas, proprietárias das marcas, partidos, empresas, megacorporações, dominam todo o sistema financeiro, empresarial e econômico em mais de 90% do mundo. Poucos os lugares que não são dominados, eis o ponto que poucos estão vendo.

Os planos deles continuam em andamento.

Visível é, por exemplo, o Brasil. Pagamos 1(um) trilhão de reais, de juros da dívida pública todo ano, ou seja, 30% ou mais do PIB e não reclamamos. A dívida pública já nos escraviza há pelo menos 30, 40 anos ou mais.

Estamos apenas agindo como reagentes, agindo apenas quando sofremos algo, enquanto o trabalho, os estudos, evoluir, melhorar e fazer a vontade do TODO, deve ser todo dia, não apenas as vezes ou quando algo ruim acontece.

Não pense que só observar e não fazer nada resolverá alguma coisa. E não estamos aqui falando de política. Esta área é apenas uma das dezenas que estamos sendo atacados e escravizados. Falo de buscar o conhecimento necessário e benevolente para fazer algo, nem que seja um curso profissionalizante, uma faculdade, um curso referente a espiritualidade, ler livros, dentre dezenas de outras coisas possíveis.

Somente há um caminho: Buscar o reino dos céus aqui. Lembra desta frase? Buscai primeiro o reino dos céus e tudo o mais vos será dado. É fazer o bem sem olhar a quem, plantar o bem para colher coisas melhores. Plantamos guerras, disputas e poder. O que colheremos? Já estamos colhendo em verdade.

A Matrix está aí, com todas as suas ramificações ou subsistemas, cada vez nos escravizando mais. É importante que entenda a Matrix e seus braços, para aí sim poder buscar a evolução e sair de tudo isto, mesmo que o corpo ainda esteja vinculado ao mapa escrito pela Matrix, pois o mapa não é o verdadeiro território.

Comments are closed.