Viagens e Turismo

Holmestrand, uma cidade adorável

Compartilhar

Holmestrand é uma acolhedora cidade costeira da Noruega Ocidental (Eastern Norway), considerada idílica e pacata, com 85 quilômetros quadrados, que une a beleza das montanhas aos encantos dos fiordes, situada a 70 km ao sul de Oslo e 30 km ao norte de Tønsberg. Veja matéria completa com galeria de fotos e breve vídeo.

Muito peculiar, Holmestrand fica no topo do Fiorde de Oslo, e é dividida em dois níveis de acordo com “a montanha”: o centro da cidade (Downtown Holmestrand) está abaixo da montanha, enquanto que os demais bairros do município localizam-se no topo, onde é possível chegar de ônibus, carro, bicicleta ou à pé, havendo inclusive um atalho por dentro da montanha especialmente pensado para pedestres. Downtown Holmestrand é dividido em dois: uma parte com casas residenciais antigas feitas de madeira e uma parte moderna com edifícios comerciais.

Marina de Holmestrand – Press Periódico 26.7.19

A palavra Holmestrand tem sua origem na língua Old Norse, e significa literalmente “colina da praia”: Holmi (⋅) significa colina, e Strand, praia ou costa, por isso, ela é conhecida como “a cidade sob a montanha”, abrigando várias ilhas e sendo uma porta de entrada para o Condado de Vestfold.

Marina de Holmestrand vista aérea – clique para navegar

Holmestrand Kommune (município) pertence ao Condado de Vestfold, localizado na costa ocidental do fiorde de Oslo. Vestfold foi um centro de poder na era viking escandinava e é o condado da Noruega onde se encontra mais vestígios vikings.

História e fundação:

A fundação da cidade está totalmente ligada ao comércio de madeira que foi o responsável pela instituição da cidade. Holmestrand foi um porto – Porto de Oslofjord – onde os holandeses coletavam madeira no século XVI. Durante esse período (chamado de Era Holandesa), a cidade emergiu como um importante porto de madeira na região de Oslofjord. Logo, esse comércio de madeira começou a aumentar, e Holmestrand cresceu em números e tamanho. A cidade tinha boas condições portuárias e junto com a navegação, os negócios com a madeira se tornaram a base mais importante da região por quase 300 anos. Em 1683, a cidade conseguiu estabelecer sua própria alfândega e a oferta de transporte cresceu. Em 1744, Holmestrand tornou-se um local de fretamento e em 1752, uma zona mercantil, quando também tornou-se oficialmente cidade.

A Era da Vela, nos anos 1800, chegou ao seu ponto alto por volta do ano de 1890. Os primeiros navios construídos em Holmestrand eram caças e escunas que navegavam ao longo da costa e até a Dinamarca. Doze grandes veleiros foram construídos no período 1850- 1875 em Holmestrand e a construção naval criou empregos e atraiu artesãos qualificados.

Foi nessa “era” que Holmestrand passou a ser conhecida por seus banhos medicinais (1839 – os pacientes bebiam a água que contém enxofre e tomavam “banhos de saúde”. Banhos no mar local também eram parte do tratamento) e pelo Hotel Societeten (1890 – o Hotel Societeten, conhecido por sua fachada única, foi estabelecido na fazenda Gamle Tranberg em 1890. O hotel era conhecido como um hotel balnear, pois era bem conectado ao Holmestrand Bad, que na época era um lugar bem conhecido e bem visitado), e tornou-se um ponto de encontro para muitos artistas e de eventos importantes como o 25º aniversário do poeta Herman Wildenvey em 1907. Ademais, Nils Kiær escreveu seu romance “A escolha feliz” no Hotel Societeten. Já Nordahl Grieg vivia na regiäo, perto do hotel, quando escreveu trechos de sua coleção de poemas “Noruega em nossos corações”.

A localização de Holmestrand perto do fiorde e a proximidade de Oslo, bem como os jardins exuberantes da cidade e as vistas para a montanha, proporcionaram o turismo de verão com veranistas e casas de praia. Como a terceira cidade na Noruega, Holmestrand obteve seu primeiro “spa” em 1840 onde eram oferecidos banhos de mar quente e frio. O Holmestrand Bad foi um negócio que atraiu muitas pessoas para Holmestrand, desde meados do século XVIII até meados do século XIX. Até os médicos recomendavam banhos de mar em Holmestrand: era o chamado Søbadet em Holmestrand que compreendia banhos de lama, banhos médicos e massagens. Esse sistema foi , na verdade, o precursor dos modernos spas. Pessoas de várias partes do mundo vinham para Holmestrand para obter um banho curativo.

Banhos de mar quente e frio; strombad (banhos de potência); banhos de lama…”

(Travel Guide on Norway, 1879)

Holmestrand passou ao status de município em 01 de janeiro de 1838. A prosperidade da cidade a partir desta época deu à cidade muitos edifícios de ponta que ainda podem ser vistos hoje. Em 1881, a Estação Holmestrand foi aberta com uma conexão de trem para Drammen e Oslo sobre a ferrovia Jarlsberg , mais tarde chamada Vestfoldbanen. De 1902 a 1938, a estação também fazia parte da Holmestrand-Vittingfossbanen, que transportava madeira de Hvittingsfoss para o transporte em Holmestrand.

Em 1919, a indústria de alumínio instalou-se, e desde então a cidade tem sido principalmente uma cidade industrial. A comunidade empresarial do município hoje é caracterizada pela agricultura e pela indústria da cidade, especialmente a fábrica de processamento de alumínio da Hydro, que é popularmente chamada de Nordisk.

Brasão:

Águia de prata segurando uma âncora de ouro em sua garra esquerda e uma haste de ouro de Asclépio em sua garra direita sobre um fundo vermelho. A águia nos braços é derivada dos braços do comerciante Johan Heinrich Tordenskiold, que, em 1819, doou toda a sua fortuna para construir uma escola em Holmestrand. A águia também deu seu nome ao navio principal do comerciante, que é mostrado no escudo do peito, a águia branca. A âncora simboliza a importância de Holmestrand como uma cidade portuária. A cobra na haste de Asclepius é o símbolo da medicina e simboliza o antigo sanatório (centro de saúde, banhos médicos, banhos medicinais) em Holmestrand que existiu nos séculos XVIII e XIX.

Natureza:

Topografia variada, com planalto, colinas altas, vales profundos, baías, praias, ilhas, lagos, fiordes e florestas. Flora e fauna fartas e uma espetacular base de duas partes de rochas deposicionais e rochas de solidificação: as mais antigas são afloramentos rochosos de arenito, xisto e conglomerado; mas além disso, há camadas de ardósia e um conglomerado da Era do Carbono de 300 milhões de anos. Essas camadas estão escondidas sob a argila, ao longo do sopé da encosta íngreme da cidade, e contêm fósseis de plantas que viviam em planícies fluviais que foram destruídas por lavas basálticas que emergiram de rachaduras na crosta terrestre. Devido a esses tipos raros de rocha que Holmestrand possui, cientistas, topógrafos e geólogos vindos de várias partes do mundo visitam a cidade para adquirir mais conhecimento e fazer novas descobertas. Arqueólogos também fazem estudos na região, pois alguns dos mais antigos achados da idade da pedra dentro do Condado de Vestfold foram encontrados em Holmestrand. 

Holmestrand galeria de imagens

Características principais: 

Sol, mar com águas limpas e marina de primeira linha.

Arquitetura:

A arquitetura do centro de Holmestrand remonta aos anos 1700, mantendo ainda construções do século XVIII.

Livro histórico:

“Travel Guide on Norway” do Dr. Yngvar Nielsen, antigo livro escrito em dinamarquês idioma ainda falado na Noruega na época da publicação (1879), versa sobre os banhos medicinais em Holmestrand e sobre a rota de Drammen para Sande, Holmestrand Hof e Eidsfoss.

População atual:

Holmestrand, atualmente, conta com uma população de pouco mais de dez (10) mil habitantes.

Rodovia:

A E 18 (Highway 18) costumava passar pelo centro de Holmestrand, porém, näo mais, tendo sido transferida para alguns quilômetros de distância. E-18 tem o limite de velocidade em 100 km por hora.

Aeroporto:

O aeroporto mais próximo é Sandefjord Torp Airport (do aeroporto pega-se um trem para Holmestrand. Tempo de viagem: 30 minutos). É necessário verificar as companhias e as rotas que utilizam o aeroporto. Saiba mais no site oficial: Torp Sandefjord Lufthavn.

O que há em Holmestrand?

  • Holmestrandfjord:

Fiorde que abriga ilhas recreacionais e próprias para banho, com bons acessos por barco. Estudos concernentes à fósseis, plantas e reservas naturais são habitualmente realizados no fiorde. A extensão da faixa costeira estreita é de 11 km em Holmestrandfjord cujas ilhas são adaptadas para velejadores.

  • A primeira estação de trem na montanha do mundo:

A estação de trem de Holmestrand está localizada em um hall de entrada da montanha, combinado com vários túneis de acesso. Um espaço para estacionamento e um ponto de transporte público estão perto da estação. A estação conta com um sistema especial de segurança, rotas de fuga, ventilação e redução de ruído. O hall de entrada foi projetado para permitir que os trens de alta velocidade passem em 250 km / hora, com ênfase especial no gerenciamento da pressão do ar, ruído e velocidade do vento. 

  • Parques: Hagemannsparken e Bassengparken.
  • Marinas: Byhavnen e Hagemann. 
  • Porto:

Localiza-se no centro, repleto de barcos turísticos e industriais, com um estacionamento para aproximadamente 1000 pequenos barcos, com pontos de recarga de combustível. As instalações possuem:  electricidade, água, sanitários, chuveiro, máquina de lavar roupa, quiosque, posto de combustível, lojas e três docas flutuantes.

  • Penhasco Veggfjellet: situado atrás do centro de Holmestrand
  • Bairros no topo das “montanhas”:  possuem centros comerciais, grandes espaços de convivência e fazendas.
  • Praias e Balneários públicos:

Dulpen: praia de areia, com doca flutuante com prancha de mergulho. A área tem dois caminhos maravilhosamente construídos para voleibol de praia, e possui serviços de banheiro, quiosque e fast food.

Hagemann: área de grama com uma pequena praia de areia localizada em Hagemannsparken ao sul da cidade, adjacente ao pequeno porto de barcos.

Bergsvannet em Vassås: No extremo norte há uma praia com doca flutuante com prancha de mergulho. 

Vikestranda: localizada em Vikevannet com o acesso por carro por Vikeveien. A praia tem um gramado grande, um píer para pesca e banheiros públicos.

Gatalandet: localizado em Eidsfoss, praia arenosa com um pouco de relva, com agradável temperatura da água durante todo o verão.

  • Áreas para mergulho: Dulpen, Hagemann e Sandsletta (Sand Camping).
  • Áreas para caminhadas:

Holmestrand oferece grandes possibilidades para qualquer um interessado em caminhar ou passear na natureza. No planalto existem muitos locais excelentes onde pode observar todo o fiorde de Holmestrand.

  • Áreas para pesca: Drammesfjorden e Lago Hillestad. 
  • Área para remo: Riacho Eikern. 
  • Principais ilhas: Kommersøya e Bjerkøya.
  • Holmestrand Museu do Alumínio: 

Está localizado em uma antiga fábrica da Hydro Aluminium AS no centro de Holmestrand, é uma parte do Vestfold Museum (Vestfoldmuseene ) e exibe a história do processamento de alumínio em Holmestrand desde a fundação da Indústria de Alumínio Nórdico da A / S em 1917. A produção começou em 1919 e ainda está em pleno funcionamento. O laminador veio a formar a parte principal e dominante dos negócios em Holmestrand. Sob o nome comercial Høyang , a empresa produzia uma ampla gama de produtos, sendo os mais conhecidos utensílios de cozinha, incluindo panelas, cafeteiras e panelas de pressão. Novos itens são constantemente adicionados, como uma peça industrial de 3 toneladas. No inverno de 2009-2010, o museu foi o local de um programa educacional multidisciplinar para todos os alunos do nono ano no norte de Vestfold. Visitas guiadas estão disponíveis. O Museu Digital da Noruega abriga uma seleção online, principalmente de panelas, do Holmestrand Aluminium Museum.

  • Museu Reidvin Jardas:

Museu de ervas e plantas, abriga o lago Mølledammen. Lá acontece o The Reidvin Garden Market, um festival local com comidas e músicas típicas.

  • Museu Holmestrand:

Museu Holmestrand é o encantador museu da cidade fundado em 1937 que pertence e é operado pela Associação do Museu Holmestrand. Através das exposições acompanha-se o desenvolvimento da cidade a partir do século XVI. O museu contém uma grande coleção de pinturas, modelos e equipamentos da época dos veleiro de Holmestrand. As exposições de mais destaque são: “Conhaque de cima para baixo” , “Cidade de bolso do mundo”  e “Cidade sob vela”.

  • Casa de Olav Duun: 

Casa do escritor norueguês Olav Dunn, famoso por seus romances e várias vezes indicado para o Prêmio Nobel. Suas obras mais importantes são: Sorrisos de Deus e Homem e Poder. A casa em Holmestrand onde o escritor viveu com a esposa funciona como museu desde 1973, por isso também é chamado de Casa de Olav e Emma Duun.

  • Mirantes:

No planalto acima do centro, há mirantes com vistas incríveis do fiorde e das ilhas de Kommersøya e Bjerkøya.

  • Cais de Holmestrand:

Lindo espaço com calcadäo, bancos e píer para apreciar a paisagem do fiorde. É considerado o cais mais bonito do Condado de Vestfold.

  • Ryksåsen:

Reserva natural e ponto panorâmico.

  • Kings Road:

A antiga Kings Road, de Larvik a Christiania, atravessava a montanha Holmestrand, e mantém-se intacta.

  • Biblioteca de Holmestrand:

Moderna e aconchegante, com dois andares, computadores e muitos livros. Cafeteria e espaço para crianças. Uma sala com vista para a marina é um dos locais mais belos no interior da biblioteca. Há elevador para cadeirantes.

  • Praça do Xadrez:

Praça em frente a biblioteca, com vista para marina, possui um enorme tabuleiro de xadrez para quem desejar jogar.

  • Alimentação:

Bons restaurantes e cafeterias, muitos com vista para a marina. Prato destaque: camarões frescos.

  • Festivais e eventos: Festival cultural, exposição de carros clássicos e maratona (Holmestrand Marathon: compreende seis modalidades de corridas: Maratona, Meia-maratona, 7,5 km de corrida divertida, 7,5 km de caminhada, Corrida infantil de 400 metros e Maratona infantil de 1,6 km).
  • Hospedagem:

O município de Holmestrand, em cooperação com o conselho ao ar livre de Oslofjord, dirige uma cabana costeira (Ødegårdbua) na cidade localizada na área portuária. Além da cabana, há o Holmestrand Fjordhotell (Hotell Holmestrand) e a Pousada Holmestrand (Holmestrand Bed and Breakfast).

  • Igrejas: Holmestrand Kirke (1674), Hillestad Kirke (1724), Den Norske Kirke Holmestrand, Botne Kirke (Igreja de pedra da Idade Média) e FiladelfiaKirken Holmestrand (1935).
  • Clube de Ciclismo Holmestrand: 

Há treinamento de mountain bike para adolescentes e jovens. O local possui ainda uma loja de roupas e acessórios.

  • Estádios:

Hvitstein Stadion: estádio de futebol e patinação de velocidade. A pista principal também é possível usar para atletismo, pois tem cascalho vermelho ao redor da pista. É o lar do time de futebol americano da Holmestrand Sports Association e do Holmestrand and Botne Skating Club.

  • Estância de esqui:

Høgås Alpinsenter: a instalação pertence e é operada pelo Botne Ski Club e possui duas pistas de esqui, a mais longa a 700 metros.

  • Campo de Golf:

Solum Golfclub é um campo de golfe de 9 buracos com alto padrão e uma variação de dificuldades. A quadra fica a aproximadamente 100 metros da E 18.

  • Escolas: 14 jardins de infância, 4 escolas primárias com OFS, 1 Escola Cultural Nord-Jarlsberg, 2 escolas secundárias e 1 colegial.
  • Transportes: trem, ônibus e táxis. Usa-se ainda bicicletas e patinetes. 

(⋅) Existem linguistas que afirmam que “Holmi” em norueguês antigo significa ilhota, pequena ilha. 


Imagens por: Press Periódico

Saiba mais em:

SNL

Holmestrand Kommune

Holmestrand – a primeira estação de montanha do mundo

Biblioteca Nacional da Noruega – Livros digitalizados Olav Dunn

Antigo Hotel Societeten

Museu de Holmestrand

Galeria de fotos – Antiga Holmestrand (Biblioteca Nacional da Noruega)

A Antiga Holmestrand – galeria de fotos (Halden.com/museumsnett.no)

Aadne, Gunnar H. (1916-2010) (1987). Cidade marítima de Holmestrand. Skien: gênio. ISBN 8299129222.

Graarud, Gunnar (1907). Holmestrand e seus arredores: uma visão histórica. Volume 1 e 2. Kristiania: Editora da Noruega. p.272 – Parte 1 e pág. 36 – Parte 2.  

Graarud, Gunnar (1929). Holmestrand e seus arredores: uma visão histórica. Volume 3, Parte 1. Kristiania: Editora da Noruega.  

Graarud, Gunnar (1928). Holmestrand e seus arredores: uma visão histórica. Volume 3, Parte 2. Kristiania: Editora da Noruega.  

Lars Sundt (1902). Banho norueguês e sanatórios. Kristiania.

Ringard, Morten (1952). A cidade sob a montanha: Holmestrand 1752 – 10 de novembro – 1952: escrita do festival. Oslo: Aschehoug.  



Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Clarissa Xavier

A professora é voluntária e colabora com artigos nas áreas de educação e estudos religiosos para periódico e livros do Grupo Duna.
Botão Voltar ao topo