Noruega, Finlândia e Suécia estão entre os países que oferecem programas de intercâmbio com descontos que, em alguns casos, chegam a 100%. Um outro atrativo é que os cursos são em inglês, o que facilita a vida de quem não fala norueguês, finlandês ou sueco.

De acordo com o site Study In Norway, universidades e faculdades estatais da Noruega, como a Universidade de Oslo, via de regra não cobram mensalidade dos alunos, incluindo estudantes estrangeiros.

Isso se aplica a todos os níveis, incluindo Graduação, Mestrado e Doutorado. No entanto, os estudantes devem contribuir com uma taxa de 300 a 600 coroas norueguesas (cerca de R$ 133 a R$ 266) por semestre.

Ainda assim, algumas instituições públicas da Noruega podem cobrar mensalidade para alunos matriculados em alguns programas específicos, em geral em nível de Mestrado.

A maioria das instituições privadas cobra pelo ensino em todos os programas. Mesmo nesse caso, elas costumam ser menores do que em outros países para cursos do mesmo nível, e as taxas para alunos estrangeiros não são maiores do que para noruegueses.

Créditos: Scandinavian Way, 23 de julho de 2019.