José Bonifácio de Andrada e Silva foi um cientista, político e estadista brasileiro cujas ideias e influência política foram decisivas para a Independência do Brasil.

Formação e Carreira Científica

Nasceu em 1763, na cidade de Santos, em São Paulo, em uma família abastada. Aos 20 anos foi estudar na Universidade de Coimbra onde se formou em Direito, Filosofia e Mineralogia. Em 1790, com ajuda financeira do governo português, é designado para estudar em Paris e percorrer a Europa em expedições científicas. Estas viagens lhe dão a oportunidade de conhecer as principais minas da Europa e a crescente indústria de aço que se desenvolvia no continente.

Ao longo da vida, José Bonifácio publicou vários livros sobre a formação mineral, agricultura e política formando uma biblioteca com mais de 6000 exemplares. Lecionou na Universidade de Coimbra e foi membro da Academia de Ciências de Lisboa.

Volta ao Brasil e Carreira Política

Retornou ao Brasil com 59 anos sonhando em abrir fábricas no país e racionalizar a exploração dos recursos naturais. No entanto, seus irmãos o convencem a candidatar-se deputado pela província de São Paulo, a fim de participar das Cortes Constitucionais de Lisboa.

Maçom, foi Grão-Mestre da Loja do Oriente, locais que se reuniam os críticos ao poder português. Fundou o Apostolado, uma organização secreta, com o objetivo de promover a independência do Brasil, a partir do governo.Era contra a qualquer tipo de iniciativa popular ou de rebeliões que pudessem comprometer a integridade territorial brasileira.

Quando Dom Pedro era Príncipe-Regente, José Bonifácio o convence que somente com sua liderança o território brasileiro não se desintegraria como havia acontecido com os países da América Espanhola. Também defendia que a presença do Príncipe-Regente evitaria uma guerra civil entre os brasileiros. Então conseguiu atrair o apoio dos deputados de São Paulo à causa da independência liderada por Dom Pedro. Fez parte do Conselho de Estado que, juntamente com D. Leopoldina, contestou a decisão que ordenava a D. Pedro a regressar a Portugal. Em seguida, após a emancipação brasileira, Dom Pedro I o nomeia Ministro de Negócios Estrangeiros e nesta posição negocia vários tratados e o reconhecimento da independência com as nações estrangeiras.

Nesta época, José Bonifácio, que também era deputado, busca influenciar com suas ideias liberais e conservadoras, a elaboração da Carta Magna brasileira. Ele tinha muito claro que o Brasil deveria ser uma monarquia constitucional para garantir a integridade territorial da antiga colônia portuguesa. No entanto, D. Pedro I exige que o papel do Imperador deve ser maior do que aquele reservado em uma Constituição. Devido a essas divergências e a influência de opositores a José Bonifácio, em particular pela sua posição contra a escravidão, D. Pedro I exila José Bonifácio e sua família na França em 1823.

Esta condenação terminaria quando D. Pedro I decide abdicar do trono brasileiro para lutar pela coroa portuguesa. Ele perdoa José Bonifácio e o nomeia tutor dos seus filhos.

Com a saúde abalada e mentalmente desequilibrado, Bonifácio se recolhe à cidade de Niterói, onde falece em 1838.

Principais ideias

Liberal e defensor da monarquia constitucional, José Bonifácio sustentava algumas ideias para o desenvolvimento do Brasil:

defende a civilização dos índios

a abolição gradual dos escravos

criação de escolas de ensino técnico

reforma agrária

proibição de contrair empréstimos estrangeiros

transferência da capital do Brasil para uma cidade à cabeceira do Rio São Francisco

Curiosidades

Descobriu quatro espécies de minerais novos como a petalita e o espodumena que contêm lítio.

Apesar de ter entrado para a História como um personagem sério, José Bonifácio gostava de dançar lundu e outros ritmos africanos.

Há várias ruas e estátuas erguidas em sua honra nas cidades brasileiras.

É patrono da cadeira nº 40 da Academia Brasileira de Letras.

Ficou conhecido como Patriarca da Independência pelos serviços prestados à nação.

Uma estátua em sua homenagem foi erguida em Nova Iorque:

A estátua em referência a José Bonifácio era inaugurada, um privilégio único (nunca um brasileiro havia sido homenageado de tal maneira em solo norte-americano.
Blog Memória Santista
Monumento em homenagem ao santista José Bonifácio, em Nova Iorque. Blog Memória Santista Bryant Park: José Bonifácio de Andrada e Silva by José Otavia Correia
Blog Memória Santista

Blog Memória Santista

Referências: FONSECA, Borges da. Batalhão Académico de 1808. Jornal do Exército, Ano XLIX, n. 575, Jul 2008. p. 28

Rocha Pombo. História do Brasil, revista e atualizada por Hélio Vianna, São Paulo: Ed. Melhoramentos, 1963, pg.356

Maria Graham. Diário de uma viagem ao Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1990, pgs. 419-420″