Na primeira parte da temporada, a escuderia se vê classificada em uma posição que parecia inalcançável, após tantas frustrações nos últimos anos.

Para aqueles que tinham dúvidas em relação à escolha de Carlos Sainz e Lando Norris para os assentos da Mclaren esse ano, se surpreenderam com o desempenho da dupla. Nas 12 corridas que competiram, ambos somam um total de 82 pontos para a equipe, onde Sainz está classificado na sétima posição, com 58 e Norris se encontra em décimo, com 24 pontos.

(Da direita para a esquerda, Carlos Sainz e Lando Norris/foto: reprodução site oficial formula1.com)

Carlos Sainz em entrevista à F1, afirmou: “Na minha opinião, ter uma vibração positiva fora da pista ou fora do carro, é sempre uma boa notícia, é sempre bom para o ambiente e eu estou gostando disso.

Lando Norris afirmou que parte dessa euforia, se deve ao otimismo com um novo ano: “Todo mundo é mais otimista e mais positivo do que os últimos dois anos. Eu gostaria de dizer que Carlos e eu temos um pouco de efeito sobre isso, mas não é tudo para nós. É um monte de novos membros e pessoas que têm um novo ano, novos pilotos, muitos rostos novos, [renova] a determinação de todos.

Os parceiros Papaya tem mostrado a recompensa de correrem como uma dupla alinhada e sem rivalidades prejudiciais: trouxeram a Mclaren para o 4º lugar no campeonato de construtores. Desde 2013, a equipe não alcança essa marca. Nessa temporada, a escuderia utiliza motores fornecidos pela Renault, que combinados com o bem projetado carro MCL34 e a boa interação entre seus pilotos, se distancia da fornecedora francesa com 43 pontos de vantagem.

A Mclaren confirma desde julho que manterá Sainz e Norris no line-up em 2020.

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.