NRK em minuciosa reportagem expõe o problema da Amazônia, comenta as declarações do presidente brasileiro e ainda apresenta a visão da Noruega em relação a todos os fatos, acompanhados por vídeos. Confira a seguir a tradução do artigo.

Houve mais de 72.000 incêndios florestais na floresta amazônica até agora este ano, de acordo com o instituto de pesquisa espacial brasileiro Inpe. Este é um aumento de 83% em relação ao mesmo período do ano passado. O número para 2018 como um todo foi de 39.759 incêndios (…) Imagens de satélite mostram que o estado de Roraima, no norte do país, está coberto de fumaça negra. O estado vizinho do Amazonas declarou estado de crise.

A Noruega acredita que o Brasil violou o acordo para apoiar medidas de desmatamento, e na quinta-feira, o Ministro do clima, Ola Elvestuen, deixou claro que a Noruega reteve 300 milhões de coroas norueguesas.

Depois que o presidente Jair Bolsonaro chegou ao poder na virada do ano, ele estabeleceu, entre outras coisas, a diretoria do Fundo Amazônia e o comitê técnico que faz pedidos de desmatamento e, portanto, quanto dinheiro a Noruega pagará. Bolsonaro respondeu à decisão da Noruega publicando um vídeo de caça às baleias no Twitter.

– Noruega, não é o país que mata baleias no Pólo Norte? Quem minera o petróleo lá? Eles não têm nada para nos ensinar, escreveu Bolsonaro na mensagem que também mostra a caça às baleias .

Conservacionistas da natureza acreditam que Bolsonaro é o culpado pelo crescimento explosivo de incêndios florestais e que ele encoraja madeireiros e agricultores a limpar a terra.

Bolsonaro ri dos números mais recentes do Inpe e acha normal os incêndios florestais nesta época do ano.

– Eles costumavam me chamar de “Capitão Chainsaw”. Agora sou o “Imperador Nero” que incendeia a Amazônia. Mas esta é a estação da seca, disse o presidente à agência de notícias Reuters.

Inpe nega que apenas a estação seca seja a causa do aumento de incêndios.

“Não há nada de incomum no clima este ano e as chuvas na Amazônia estão um pouco abaixo da média”, disse o pesquisador do Inpe, Alberto Setzer, à Reuters.

A Amazônia ainda é a maior floresta tropical do mundo e um importante estoque de CO 2 que está ajudando a reduzir o aquecimento global.

Além disso, um milhão de indígenas vive na floresta e abriga cerca de dez por cento das plantas e animais do mundo.

Após vários anos de declínio acentuado no desmatamento no Brasil, o desmatamento começou a aumentar novamente nos últimos anos.

A cada minuto o equivalente um campo de futebol de floresta tropical desaparece, mostram imagens de satélite do instituto de pesquisa espacial brasileiro Inpe”.

NRK

Facebook Comments

Comments are closed.