Há muitas falácias, estorinhas de contos, medo proposital plantado em nossas mentes

A Amazônia deve ter o subsolo mais rico do planeta. Quanto a isto talvez não pairem dúvidas. Porém, este também é o motivo de existirem tantos “bons moços” para “cuidar” de nossa amada floresta. Abramos os olhos. Todos querem nossas riquezas e não estão preocupados em verdade somente preservar.

Sabemos que os gringos querem nosso subsolo, minerar e todo tipo de riqueza, tanto na Amazônia quanto em outras áreas, como já é visto em todo o país, eis que retiram riquezas, de forma velada e não fiscalizada por nosso país, levam tudo e deixam migalhas e ainda pregam que estão tentando proteger um patrimônio humanitário.

Não quer dizer que não devemos preservar, reflorestar, cuidar da fauna e flora, agir de forma consciente, utilizar dos frutos econômicos da Amazônia de forma sustentável. Como também não quer dizer que os outros países não precisam cuidar das florestas, rios, lagos, sistemas biológicos. Todos devem fazer isto e não apenas o Brasil e a Amazônia.

Trata-se, primeiro, de uma questão patriota e de nacionalismo, ou seja, que aqui somos nós que damos a última cartada, pois somos donos do nosso território por direito e assim a gestão também é nossa. Logicamente pode haver colaboração de outros países em recursos, tecnologias e projetos, mas somos a última palavra, pois está em nosso território. Mas estes países desenvolvidos não estão falando com indivíduos e uma nação inferior, mas é assim que nos tratam, como meros fantoches, pois tivemos políticas públicas, ao menos nos últimos 40 anos, de subversão total, venda a poderes do mundo e grandes corporações mundiais, bem como o politicamente correto sempre nos atrapalhou e nunca conseguimos fazer bem qualquer negociação quanto a este tema.

Destarte, os países desenvolvidos já dominam mais de 70% das pesquisas na Amazônia e, também, a mesma porção de patentes e descobertas científicas com direitos econômicos sobre o que nosso patrimônio e território possui, ou seja, estão tirando proveito desde sempre e assim prossegue sem obstáculos ou forças contrárias que possam garantir desenvolvimento também para nossa nação. Fato é que isto não pode continuar. A hora de mudarmos este quadro já passou!

Tem dúvida sobre o tema? Quer saber o que dizem e porque dizem alguns especialistas que há muita desinformação, coisas plantadas a nível de mundo para desvirtuar o tema e, ou, criar “problemas” e muito medo em todos? Então assista o seguinte link e prossiga pesquisando por conta própria. Clique AQUI para assistir uma boa aula com um Professor especialista no assunto.

Analisem onde estão cuidando das florestas em todo o mundo. Abram a visão em 360 graus. Vejam a Europa, a América, os países Asiáticos. É sempre muito mais fácil olhar e criticar a grama do vizinho ou mesmo olhar para o próprio nariz e atos que praticamos.

Além do mais esteve em curso a CPI das Ongs, em sua maioria esmagadora de cunho “internacional”, ou seja, Ongs estrangeiras que se situaram na Amazônia para “defendê-la”. Hoje existem em torno de 100 mil ongs, isto mesmo, cem mil (100.000). A maior parte vinculada a organismos, governos e empresas estrangeiras.
A maioria se intitula de ajuda humanitária, preservação, ajuda para indígenas, ribeiros, etc. Mas, convenhamos que se assim o fosse não existiria miséria, nem problemas em aldeias, nem qualquer problema para quem vive e mesmo com a floresta, seus bens, frutos, madeira e consequências econômicas e desmatamento.


Ainda, vem ocorrendo uma compra massiva e desenfreada de terras e propriedades produtivas ao norte do país, ou seja, uma invasão silenciosa e pensada, para dominar o país e nossas riquezas de dentro para fora.
O que está claro que o interesse pode ser outro, como de cunho econômico, dominação de território, entre outros objetivos nada claros.


Impossível as forças armadas e outros órgãos fiscalizar tanto movimento, tantas Ongs e pessoas transitando e tentando “ajudar” a Amazônia.
Sem falar nos episódios marcantes que já ocorreram, como o assassinato da missionária Doroty Stein, que contém vários mistérios, entre tantos outros.


Um país que não toma sua própria soberania é “tomado” por outros.
Estão havendo denúncias de incêndios criminosos, tudo bem planejado e sendo articulado contra nossa soberania e nosso território. As mídias estão sendo cumplices, estão dando descrédito para nosso território, forçando o entendimento de que devemos nos entregar, servir os interesses de outros países na Amazônia.


O globalismo está unido para nos tomar a Amazônia e nos tirar completamente a soberania. E este seria só o começo, mas será avassalador. Não teremos aliados neste sentido. Todos querem a Amazônia, tanto os países nacionalistas e ou comunistas como China, EUA e outros e, os poderes globalistas também, que aí estão espalhados em todos os países e poderes.



Por trás de tudo isto, tanto Ongs quanto políticos, estão presentes os mandos e desmandos dos globalistas/comunistas/dominadores, etc. Ou seja, Os globalistas, principalmente, trabalham em várias frentes ao mesmo tempo. Portanto, trabalham tanto no campo político, que é o que está aí embaixo de nosso nariz, como nas empresas, nas Ongs, enfim, em tudo. O buraco é muito fundo e não está só em um lugar ou lado.


O Brasil terá que buscar meios próprios para tudo isto de hora em diante mais ainda. Ou seja, terá que pensar não somente no curto prazo, mas sim ao médio e longo prazo, 30 ou 40 anos pelo menos. O foco tem que ser na educação e patriotismo através da educação. O resto virá a cavalo!!


Todos querem a Amazônia, tanto os comunistas, tanto os nacionalistas (maus nacionalistas, que não respeitam a soberania alheia e querem apenas mais território e posses), tanto os globalistas, como também os que vivem no capitalismo selvagem. Cada qual no seu quadrado e na sua forma sórdida de agir.

Assista uma importante aula sobre o tema aquecimento global e outras ficções inventadas.

Leia mais em outros links (renovamidia.com) – clique aqui.

Leia mais em senado.gov – clique aqui.

Facebook Comments

Comments are closed.