fbpx
Esportes

F1 | Primeira vitória de Leclerc e outros destaques do GP na Bélgica

Compartilhar

O clima da prova foi pesado: um dia após à morte trágica do piloto da Fórmula 2, Anthoine Hubert na pista que no dia seguinte seria invadida pelos carros da Fórmula 1: Spa Francorchamps. Muitos atos em apoio à família de Hubert e em sua homenagem foram feitos pelas equipes. O grid de largada foi liderado por Charles Leclerc em sua terceira pole na carreira, seguido de Sebastian Vettel (que não venceu nenhum GP esse ano) e Lewis Hamilton.

Antes da corrida, no cortejo de apresentação dos pilotos, o Safety Car liderou a fila com uma bandeira da França, em homenagem ao francês Anthoine. Além disso, houve também um minuto de silêncio entre todos os presentes no circuito.

Dada a largada, na curva 1, Max Verstappen entrou por dentro de Raikkonen, e fez com que o finlandês subisse em sua roda dianteira esquerda e ambos sofreram danos: Raikkonen quebrou parte da asa frontal, enquanto Verstappen rachou sua suspensão dianteira esquerda. Ao fazer a curva 3, a suspensão de Max quebrou e ele foi direto para o muro. Com isso, o holandês abandonou na primeira volta. Raikkonen seguiu para os boxes para substituir a parte frontal.

Carlos Sainz foi ao box reparar um dano que sofreu após a largada. Ao soltar a embreagem para voltar à pista, o carro apagou e teve que ligar o motor novamente. Mas um pouco depois de sair do pit-lane, o carro parou e fez com que o espanhol abandonasse em seguida. Nada bem para o aniversariante do dia, que completa 25 anos. O Safety Car se mateve ativado até a 5ª volta.

Vettel sofria com problemas em segurar a P2 com Hamilton em sua cola. Leclerc abria um espaço de 1,7 segundos em relação a Vettel. A vitória vinha à cavalo, literalmente.

A partir da volta 30/44, houve uma batalha pela P2 de Hamilton em cima de Vettel. Lewis assumiu a posição duas voltas à frente.

Kevin Magnussen corria com sérios problemas com o superaquecimento de pneus no carro, e resultava em perder posições sem conseguir evitar.

Antônio Giovinazzi fazia uma bela corrida, e se mantinha entre os 10 primeiros. Mas o italiano bateu no final da prova e ficou impossibilitado de continuar. Lando Norris prometia salvar a Mclaren com uma boa colocação, entre os 5 primeiros após largar na P11; mas perdeu posições e retornou para a P11 após cruzar a linha de chegada, por conta de problemas no motor, e não concluiu direito a prova. Mesmo com o frustrante resultado, Norris foi escolhido pela F1 como o piloto do dia.

Ao largar brilhantemente na pole e segurar a posição com a mais alta destreza e profissionalismo, Leclerc vence seu primeiro GP da carreira e primeiro para a Ferrari esse ano, seguido de Hamilton e Bottas. Em sua estréia na RBR, Alexander Albon (com algumas dificuldades) conseguiu chegar na P5 e garantiu pontos para a equipe.

Charles Leclerc dedicou a vitória ao seu amigo, Anthoine Hubert.

(Foto: reprodução twitter oficial @F1)

A próxima etapa será o GP da Itália, dia 8 de setembro.

Print Friendly, PDF & Email
Botão Voltar ao topo
Translate »