O déficit orçamentário dos Estados Unidos disparou a quase 1 trilhão de dólares no ano fiscal de 2019, enquanto a dívida do governo cresceu – anunciou o Departamento do Tesouro americano nesta sexta-feira (25).

O déficit subiu 26%, a 984 bilhões de dólares, o maior em sete anos, enquanto os gastos superaram a receita fiscal, após o corte de impostos aplicado desde 2017.

As tarifas criadas pelo presidente Donald Trump em suas várias guerras comerciais geraram 30 bilhões de dólares ao erário americano, segundo o Tesouro.

“O programa econômico do presidente Trump está funcionando”, disse o secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, em um comunicado, pedindo para os legisladores cortarem o “desperdício e gastos irresponsáveis”.

Com a economia em expansão, o governo obtém mais dinheiro dos trabalhadores, importadores e empresas que pagar 3,5 trilhões de dólares em impostos – quase 4% a mais que em 2018.

No entanto, os gastos crescem duas vezes mais rápido e aumentaram 8,2%, para US$ 4,5 trilhões, devido ao aumentos nos juros da dívida pública, gastos com defesa e desembolsos para programas sociais como Medicare (assistência médica) e Previdência Social.

A dívida aumentou este ano para 79,1% do PIB, ante 77,5% no ano anterior.

Repetidamente, Mnuchin argumentou que os cortes de impostos para empresas e pessoas em 2017 impulsionariam o crescimento e gerariam maior receita para os cofres públicos.

No entanto, mais recentemente, a Casa Branca enfatizou outras prioridades. O presidente disse que uma força militar mais poderosa é mais importante que um orçamento equilibrado.

Imagem: AFP / Olivier Douliery

Fonte: AFP