News

Esquerda se fortalece com Ex-Presidente Lula solto?

Compartilhar

Visto como “preso político” perante os olhos de seus militantes, mas também por simpáticos da esquerda de todo mundo, ex-presidente Lula saiu no fim da tarde de sexta-feira, (dia 8 de novembro de 2019) da prisão da PF em Curitiba após decisão judicial, e subiu diretamente em um palanque para falar com os cerca de 200 militantes presentes no local. Tudo isso graças a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que literalmente rasgou sua decisão após três anos, sobre prisão após condenação em segunda instância, declarando inconstitucional prender condenados em 2ª instância. Sendo que neste período, não houve qualquer mudança de conjuntura em termos de jurisprudência, leis ou Constituição, ou seja, repentina mudança de “opinião” dos ministros do STF, mas sim se trata de um gigantesco abuso de poder com a consequência única de beneficiar criminosos, sendo assim, com base nesta decisão, os réus condenados só poderão ser presos depois de esgotados todos os recursos.

Não demorou muito para que representantes de movimentos de esquerda de diversos países da América Latina usarem as redes sociais, para celebrar a libertação do ex-presidente Lula.

Via Twitter

O ex-presidente ficou preso por 580 dias, na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba. Sua prisão mudou a rotina das ruas e principalmente dos moradores das casas próximas a Superintendência da PF de Curitiba, pois desde o dia 7 de abril de 2018, está montado, em vigília o “Acampamento Lula Livre”, que ficou marcado pelos gritos de “Bom dia, presidente Lula”, e também as saudações especiais nas datas comemorativas.

O ex-presidente Lula ao deixar a prisão em Curitiba, abraçado pela namorada e por apoiadores, dando início a uma maratona de visitas a sindicatos e apoiadores.

Via Twitter

O mais surpreendente é o fato desta decisão acontecer, em um momento onde muitos políticos eleitos pelo PSL, que “surfaram na onda Bolsonaro” se voltam contra o presidente e sua família. Não podemos deixar de salientar que muitos dos seus apoiadores, que se mantinham unidos em harmoniosa paz entre si, atualmente estão digladiando nas redes sociais, tornando-se até mesmo inimigos mortais.

 Também não podemos esquecer toda desavença entre o presidente atual do Partido PSL, Luciano Bivar, com o presidente Jair Bolsonaro, gerando a expulsão do partido.

Quem inocentemente acreditou que após a derrota, das eleições de 2018, a esquerda do Brasil haveria morrido, estava totalmente enganado, a soltura do ex presidente Lula, acontece em um momento oportuno. Fortalecendo ainda mais os inimigos do governo, já que figura representativa da esquerda brasileira entra em cena.

 A esquerda não da “ponto sem nó”, organizada e planejando cada passo, enquanto a direita sege se dividida em milhares de franco atiradores que muitas vezes acertam uns aos outros.

Enquanto isso a população exausta, procura se organizar e voltar as ruas para protestar contra as ditaduras do poder judiciário brasileiro, esse é o retrato da República Federativa do Brasil.

Colaborou neste artigo Eduardo Blaques Martine.

Imagens RODOLFO BUHRER (REUTERS)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhar

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo