(Foto: reprodução twitter oficial @FIAFormulaE)

Na categoria, a etapa de abertura da temporada possui duas provas, uma na sexta-feira e outra no sábado. Na primeira corrida, o grid de largada foi liderado por Alexander Sims, seguido de Stoffel Vandoorne e do estreante e atual campeão da Fórmula 2, Nyck De Vries.

CORRIDA 1

Ao se apagarem as luzes, após uma largada limpa, Sam Bird subiu da P5 para P4 ao ultrapassar Edoardo Mortara por dentro. Segundos depois, Brendon Hartley perdeu duas posições e caiu para a P20.

Três minutos depois, Mortara já havia recuperado a P4 seguido de Bird que não deixava o piloto Venturi se distanciar. Sam tentou reconquistar a posição por dentro, mas não obteve sucesso.

Mais à frente, Sébastien Buemi abandonou por conta de problemas técnicos em seu Nissan.

Edoardo Mortara fez a volta mais ápida da prova e abria uma vantagem de 0.8s por volta em relação aos líderes Sims, Vandoorne e De Vries.

Ao faltarem 31 minutos para o fim, Bird usou o modo ataque em reta pra cima de D’Ambrosio e ao sair do vácuo do belga, cortou pela esquerda e reassumiu a posição de largada: a P5. Na volta seguinte, o alvo do piloto Envision foi Mortara: com o modo ataque ativado, ultrapassou por dentro antes da curva à direita e subiu mais uma fila. Nesse interím, André Lotterer assumiu a P7 ao deixar Oliver Rowland para trás.

Na metade da corrida, o bicampeão Jean-Eric Vergnes foi para os boxes onde ficou, ao abandonar por identificar problemas em seu carro.

Sam Bird conquistou mais uma posição ao restarem 16 minutos de prova e usou o ataque pra cima de De Vries, que não conseguiu evitar a ultrapassagem do inglês por fora.

Uma volta à frente, Vandoorne cortou por dentro de Sims e tomou a liderança seguido de Bird, que também deixou Alexander para trás. Em seguida, De Vries caiu para a P5 ao perder a posição para Lotterer.

Rowland ganhou a P5 de Nyck De Vries. Ao mesmo tempo, Sims perdia a P3 para Lotterer ao passar na faixa de carregamento do modo ataque.

Robin Frijns ultrapassou Max Guenter por dentro ao faltarem 13 minutos para o término e subiu para a P8, com Vandoorne ainda na P1.

Dentro dos 10 minutos restantes, Bird precisava deixar para trás seu último oponente para alcançar a vitória: Stoffel Vandoorne. Ao ser autorizado pela equipe a usar o ataque, saiu do vácuo e passou o piloto Mercedes por dentro com maestria.

Três minutos mais tarde, Sims perdeu a posição para Rowland e caiu para quinto.

Com menos de 7 minutos restantes de corrida, a bandeira amarela entrou em cena seguida do Safety Car: o parceiro de Lucas Di Grassi, Daniel ABT, bateu na mureta ao ter o pneu dianteiro esquerdo travado, por conta da asa frontal esquerda que se soltou e prendeu a roda. O piloto abandonou em seguida.

Segundos antes da volta final, Sims perdeu três posições de uma vez, ao ser ultrapassado por Frijns, De Vries e Mortara respectivamente. Dessa forma, o piloto BMW despencou para a P8: da pole para o oitavo lugar, esse dia foi difícil para Alexander.

Após largar na P5 e conquistar a liderança nos dez minutos finais, Sam Bird vence a primeira disputa na Arábia Saudita, seguido de Lotterer e Vandoorne. Infelizmente, não foi uma boa prova para Lucas Di Grassi e Felipe Massa, pois ambos finalizaram fora da zona de pontuação.

CORRIDA 2

(Foto: print de vídeo do twitter oficial @FIAFormulaE)

A segunda competição conseguiu ser mais emocionante que a primeira. O grid de largada foi liderado novamente por Sims, seguido de Sébastien Buemi e do brasileiro Lucas Di Grassi. Jérôme D’Ambrosio deixou a prova durante a volta de apresentação, por conta de problemas técnicos em seu Nissan. Esse já é o segundo abandono da equipe na temporada.

Após a largada, Sims saiu bem e ganhava uma boa distância dos outros carros, e abria uma diferença de 1.1s em relação ao segundo colocado Buemi.

Jean-Eric Vergne foi para os boxes nos primeiros minutos para servir a uma penalidade. O piloto francês foi punido por trocar a bateria ao restaurar o carro para a corrida, depois de bater durante o Treino Livre 3.

Em 8 minutos de prova, Da Costa ultrapassou Di Grassi por dentro na curva 18 e conquistou a terceira posição. Dois minutos depois, Sam Bird deixou Mitch Evans para trás ao ir por dentro e assim, subiu para a P5.

Mais à frente, Da Costa tocou a traseira de Buemi e o fez girar. O suíço parou no sentido contrário da pista e tentou voltar de maneira arriscada ao jogar gradativamente seu carro na frente dos outros pilotos, na tentativa de fazê-los parar. Sem muito sucesso, Buemi de segundo despencou para a P14.

Passados 16 minutos de corrida, Da Costa usou o modo ataque contra Di Grassi e conseguiu assumir a P2 do brasileiro mais uma vez. Nesse momento, Bird (que estava em quarto) foi pressionado na lateral traseira direita por Evans e quase perdeu o controle. Ao corrigir e retomar o carro, foi jogado contra o muro por Pascal Wehrlein e não teve como continuar. Com a batida, Wehrlein danificou seu Mahindra na parte frontal esquerda e o Safety Car foi acionado.

Antes da relargada oficial, Da Costa, Vandoorne, Guenther e De Vries (apesar de bandeiras verdes claramente serem sacudidas pela pista) fizeram ultrapassagens com o Safety Car Virtual ainda em cena. Uma série de punições pós-corrida iriam surgir.

Robin Frijns saiu de traseira e bateu lateralmente no muro, o que levou a um abandono duplo da equipe Envision.

Ao faltarem 8 minutos para a volta final, Lucas Di Grassi carregou o modo ataque e perdeu duas posições. Mas na volta seguinte recuperou uma posição ao passar Vandoorne, na reta que precede a curva 1 e se manteve na P3.

O vencedor da segunda prova na Arábia Saudita foi Alexander Sims, que se redimiu em relação à disputa anterior, seguido de Max Guenther e do brasileiro Lucas Di Grassi.

Com Sims e Guenther entre os dois primeiros, seria uma dobradinha da BMW, a primeira da história da categoria, mas houveram punições pós-corrida: com as ultrapassagens ilegais durante o Safety Car, Guenther recebeu punição de 24s e caiu para a P11, o que promoveu Stoffel Vandoorne para o pódio e Di Grassi para o segundo lugar. Jean-Eric Vergne foi um dos destaques, ao largar em último e finalizar em oitavo.

A próxima etapa será o E-Prix do Chile, dia 18 de Janeiro.

Facebook Comments

Comments are closed.