No próximo ano, duas etapas regionais já têm a cidade-sede definida: Aracaju (SE) e Gramado (RS)

Com alto nível técnico e sucesso de público, Jogos Escolares da Juventude são encerrados em Blumenau (SC)
WIlliam Lucas/Inovafoto/COB

Ponto final na edição 2019 dos Jogos Escolares da Juventude, realizada em Blumenau (SC). Organizada desde 2005 pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), a maior competição estudantil do país reuniu um total de 4.998 atletas, de 12 a 17 anos, vindos dos 26 estados brasileiros, do Distrito Federal, do Japão e até de Angola. Uma experiência inesquecível para os grandes talentos do esporte.

“O saldo final é bastante positivo. Recebemos muitos elogios dos atletas e dos representantes de todos os estados. Sabemos que algumas coisas sempre podem ser melhoradas, mas novamente conseguimos atender a todos os estados do país com bastante qualidade”, declarou o gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito.

A magnitude do evento pode ser ilustrada por alguns números disponibilizados pelo Comitê Organizador Local. Em apenas duas semanas, cerca de R$35 milhões foram injetados de forma direta na economia local. A rede hoteleira foi uma das principais beneficiadas, com a comercialização de 38 mil diárias. No Centro de Convivência dos Jogos, localizado na Vila Germânica, quase 90 mil refeições foram servidas aos 7 mil credenciados. Mas não foi só isso.

“Pela primeira vez na história do projeto, conseguimos ter uma grande presença de público nas arquibancadas. Blumenau foi fundamental para esse sucesso, com instalações esportivas bem próximas e uma grande estrutura disponibilizada na Vila Germânica”, afirmou o coordenador geral dos Jogos Escolares, Arthur Correa.

A competição também foi sucesso de público nas redes sociais. As 85 transmissões ao vivo realizadas na página do Facebook dos Jogos Escolares da Juventude atraíram mais de 1 milhão de espectadores. Todas as 14 modalidades esportivas foram contempladas ao menos uma vez na programação de transmissões.

Na área de Desenvolvimento Esportivo, a principal novidade foi a implementação do Centro de Avaliação e Monitoramento, que registrou os dados de mais de 2 mil alunos de 12 a 14 anos para que o COB comece a traçar o perfil motor desses jovens e conheça as características de quem passou pelos Jogos Escolares.

“Tivemos ainda o lançamento do Programa de Carreira do Jovem Atleta, que mostra o cuidado do COB com a formação do aluno, reforçando a importância de conciliar esporte e educação. Oferecemos também o Curso Básico de Gestão para Treinadores, sem nenhum custo para os participantes, além de apresentar o Programa de Educação e Prevenção ao Doping. O atleta precisa estar bem informado sobre esse tema desde o início de sua carreira esportiva”, ressalta Kenji.

O evento recebeu ainda 14 Embaixadores, incluindo Gustavo Endres, campeão olímpico (vôlei); Francisco Barretto, três ouros nos Jogos Pan-americanos Lima 2019 (ginástica artística); Duda Lisboa, classificada para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 (vôlei de praia); e Paulo André, campeão do Mundial de Revezamentos (atletismo).

Por fim, 16 profissionais de confederações esportivas vieram a Blumenau em busca de novos talentos para suas modalidades. Os Observadores estiveram nos locais de competição diariamente, fazendo anotações e interagindo com atletas e treinadores.

Em 2020, os Jogos Escolares vão desembarcar pela primeira vez em Aracaju (SE) e Gramado (RS), onde serão realizadas duas das etapas regionais do evento. A definição das sedes da terceira regional e da etapa nacional deve sair nos próximos meses.

“Temos muitas cidades interessadas em abrigar a competição. Isso demonstra que temos um bom planejamento, que trabalhamos com antecedência e que a equipe presente nos Jogos é capaz de entregar um grande evento”, finaliza Kenji.

Os Jogos Escolares da Juventude são uma realização do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o apoio da Prefeitura de Blumenau e do Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

Fonte: COB

Facebook Comments