fbpx
Saúde

Hábitos e dicas de saúde para melhorar sua vida em vários pontos

Compartilhar

A água: como manejá-la, bebê-la e entendê-la em nosso corpo

A água é um fato importantíssimo neste planeta e principalmente em nosso corpo humano. Uma porque aproximadamente entre 75 a 78% de nosso corpo físico é composto por moléculas de água ou mesmo líquidos.

Ensinaram-nos com muita propaganda nas escolas, na tv, rádio, internet, palestras, etc., que devemos beber o máximo de água possível, quanto mais melhor, ficar o dia todo tomando água sem parar.

Cada corpo é um, cada físico e gasto eliminação de líquidos é de cada ser. Ocorre que calcularam uma média de 2 litros no mínimo por dia, por pessoa. Porém, nosso corpo sente quando falta água, quando realmente precisa tomar, e foi pra isso que Deus criou o mecanismo chamado de sede. Isso mesmo, ter sede é o sinal divino e natural, biológico, fisiológico e físico de que precisamos tomar água. Então, se tivesse que dar um conselho, seria que tome água apenas quando estiver com sede de fato, ou mesmo, tome os 2 litros que possa vir a entender necessário, ou o que realmente você tem sede e 10% a mais, para garantir que não vá faltar água. Porém, a teoria de 2 litros no mínimo não é uníssona e a verdade única. Já é contestada por estudos e experimentos práticos por várias pessoas e organizações mundo a fora.

Se bebermos água em excesso, eliminamos muito mais sódio que o normal em nosso corpo, ou seja, temos que manter uma quantidade de sal e açúcar em nosso corpo, e quanto mais água bebermos, no caso de excessos como estamos sendo ensinados a fazer, mais sódio eliminamos e baixamos demasiadamente o que precisamos para nos manter sadios.

Nosso cérebro, especialmente, trabalha muito mal com níveis de sódio muito baixos. Assim, quanto mais água beber, mais sódio perde o organismo, ao posso que nas refeições apenas, por vezes, não conseguiremos repor todo o sódio perdido. Os efeitos para o cérebro com o passar do tempo são devastadores e podem começar com perda de humor, depressão, tristeza entre outros problemas emocionais e físicos também em outras partes do organismo.

Por isso precisamos um balanço de água, sódio entre outros ingredientes. Assim, beber água nos parece razoável quando de fato temos sede.

Já quando tomamos bastante de uma vez só, nosso organismo elimina as sobras, o que foi bebido em excesso, ou seja, tomar mais de uma vez só é menos prejudicial que ficar o dia inteiro bebendo sem parar, goles e mais goles, a cada 5 ou 10 minutos.

Há uma crença antiga, que muitos já podem ter ouvido falar, que nos remete a forma como tratar a água para beber em nossos lares. É mais ou menos isto: antes de beber a água, deixe-a descansar de um dia para o outro. Os antigos tinham esta crença muito presente, pois deixavam água em jarras para “descansar”, ou mesmo em filtros de barro, que demorava várias horas para purificar e estar a água disponível para consumo. Ou seja, faziam algo bom e talvez nem sabiam exatamente o porque, mas é um conhecimento valiosíssimo de fato.

Está provado cientificamente que a água sofre alterações com o meio, seja por ondas, energia, vibrações, etc. Molecularmente ela se rearranja conforme as coisas a afetam. Por exemplo, um experimento realizado com moléculas de água e sons de músicas demonstrou que as moléculas reagem de forma diversa para cada tipo de música, como por exemplo, rock, clássica, funk, metal, etc.

Assim, a água ressoa o que “escuta”, a onda de energia que recebe. Diante disto temos que tratar bem a água, para melhorarmos nossa vida, pois são mais de 70% do corpo feito de água. Como ela vem de canos em longas distâncias, por vezes passa dezenas de sobe e desce, curvas e mais curvas, em alta pressão, sendo borbulhada até nossa casa, as próprias moléculas de água saem da torneira com uma energia não muito agradável, pois vem geralmente em alta pressão e com energias dos meios onde esteve e passou, por isso o conselho dos antigos de deixar a água “descansar”, se reorganizar, se “acalmar”, se reenergizar.

A água, portanto, é muito importante, fato indiscutível. Contudo, temos que prestar atenção no manuseio, na limpeza, na forma como tomamos, quantidade, forma que chega até nosso organismo, ou seja, se deixamos a água descansar ou não. Tudo isto é importante refletirmos. E, entender sua interação no corpo também é melhorar nossa saúde, para que não usemos este recurso em excesso, pois somos parecidos com um veículo a injeção eletrônica, que quando entra mais combustível no motor do que é possível queimar, o veículo “afoga”.

Alimentação saudável – Uma Breve Reflexão

Os alimentos, tudo que comemos e bebemos, possuem uma carga genética, uma vibração, uma informação e energia.

Neles estão presentes coisas que poderão ajudar ou prejudicar nosso organismo. Nós que escolhemos. Quer um exemplo? Suponha que você está morrendo de sede, você prefere um copo de refrigerante gelado ou água gelada? Muitos, senão a maioria, optam pelo refrigerante. É possível entender porque milhões de pessoas têm tantos problemas como obesidade, pressão descontrolada, ácido úrico entre outros sintomas e consequências físicas, decorrentes de acúmulo de porcaria e resíduos prejudiciais no organismo, tais como produtos químicos e industrializados.

Uma vitamina determinada, por exemplo, possui, fisicamente falando e analisando em laboratório uma determinada vibração, um geneticismo próprio, entre outros fatores, ou seja, possui uma amplitude de onda vibracional. Tudo é basicamente assim, por isso vitaminas fazem bem para o organismo, como também legumes, frutas e verduras, pois a vibração destes alimentos é ressonante com saúde e bem e, nosso corpo absorve como uma “onda do bem”, uma informação que lhe ajudará em saúde e dará energia e determinados combustíveis necessários quimicamente.

Comer diversos tipos de alimentos, dentre eles vegetais e alimentos crus:

Geneticamente, há uma cadeia alimentar e um código de DNA em cada alimento, tanto nos animais como nas plantas.

Os animais são mais complexos, principalmente os mamíferos, ou seja, tem um código de DNA bem mais complexo.

Não quer dizer que precisamos ser veganos. Não podemos interpretar tudo radicalmente, no extremismo. Estou sopesando fatos científicos, geneticismo e como desdobrar isto na prática. E também não quer dizer que estamos defendendo ser contra comer carne. É apenas entender como tudo foi criado e desenvolvido geneticamente, por um ser muito maior que nós.

Há os alimentos com cargas genéticas mais parecidas com a nossa e outros menos, mais distantes na cadeia evolutiva, por assim dizer. Ou seja, por exemplo, animais mamíferos estão mais próximos a nós.

Portanto, já há estudos de que seria mais fácil para nosso organismo humano quebrar as moléculas de organismos mais distantes de nós na cadeia biológica de nós, tais como as plantas, legumes, peixes, até aves, etc. Mamíferos por estarem mais pertos de nós, dão muito mais trabalho para nosso organismo digerir e levam muito mais energia para isto.

Porque na água a cadeia evolutiva é muito mais longe da nossa de terrestres. As aves não são mamíferos e possuem um sistema diferente do nosso, portanto, também estão distante de nossa carga genética, tal como os peixes, que são muito aconselháveis de comermos o máximo possível, ao invés de apenas carne de mamíferos.

Isso não é apologia ou ideologia de vegano, vegetarianismo ou outros modismos ou formas de encarar a alimentação. Está muito longe disso e não tem relação nenhuma, mas sim se baseia em estudos recentes, na compreensão da cadeia evolutiva, em carga genética, energia, física e química. Ou seja, não podemos entender tudo ao pé da letra sem sopesar todo o contexto, pois o ser humano precisa de proteína sim, em altos níveis, e a forma de conseguir isto para a humanidade hoje foi por meio da carne, que também possui outros nutrientes e vitaminas fundamentais para nosso organismo.

Por isso, não queremos dizer que deva parar de comer carne, mas não se faz necessário comer 1 kg por dia de carne e esquecer outros alimentos que ajudam em outras funções primordiais melhor que a própria carne de animais criados pelas indústrias, que também possuem seu valor na cadeia evolutiva. O que se quer dizer é que nosso estômago, aparelho digestivo e organismo no geral tem mais dificuldade em quebrar as cargas energéticas e genéticas de mamíferos do que de plantas, por exemplo, por uma questão de geneticismo e evolução.

Ainda, faz muito bem ao organismo comer vários vegetais e alimentos mais próximos de cru, pois as vitaminas, as energias e o que há de bom no alimento será mais assimilado e melhor absorvido por nosso corpo.

Não falar assuntos que não contribuam para nada:

É não perder tempo com besteira, assuntos supérfluos, fofocas.

“O homem vulgar e fraco fala de pessoas. O homem mediano fala de coisas, somente materiais. O homem superior e sábio fala de ideias, projetos, verdades, evolução, mesmo que tudo se pareça feito por acaso, buscar melhorar tudo, contrário ao que parece ser tudo arbitrário. Isto é de fato a verdadeira filosofia.”

Tudo que falamos interfere no ambiente e na nossa própria vida. Julgamentos, fofocas, falar mal, queixar-se tudo isto serve para estagnar tua vida e tua energia. O contrário disto é agradecer, aceitar, ajudar, etc.

Não assistir notícias e não cair na distração e engenharia do medo:

Notícias, jornal, tv, novela, etc. são apenas distrações. O objetivo dos poderes do mundo de hoje é te manter distraído e em “tempo de lazer” o máximo de tempo possível.

Tudo que passa na TV, 99%, serve para te manter com medo, até que isto se torne crônico, para que fiquemos o máximo estagnado possível. Esqueça o que os outros te trazem tão somente. Busque informar-se mais e melhor, principalmente. As reais fontes do conhecimento, a sua verdade que te convence. Algo só é bom ou merece atenção se melhora a vida de alguém, se ajuda a nação, se vai te fazer evoluir, seja em conhecimento, capacidade de fazer algo novo, diferente ou melhor, e por aí seguimos.

Saia deste sistema que quer lhe manter com medo e dependente de coisas ruins, enquanto há muito mais coisas boas do que ruins.

Fazer coisas e planejamento

Planejar seu próximo dia.

Pensar em fazer algo de bom para os outros primeiro e a recompensa para você virá.

Planeje seu financeiro, para economizar dinheiro e não gastar tudo o que ganha, pois só assim você irá prosperar economicamente e se tornará independente, ou poderá fazer um curso, ou mesmo mudar de emprego. Como também você pode e deve buscar alguma outra qualificação, curso ou capacitação, a fim de iniciar aos poucos um novo empreendimento ou nova atividade.

Mantenha seus gastos em controle. Gaste apenas o que ganha. Limite seus gastos para poder poupar. Não faça dívidas. Não se escravize pelas dívidas, juros, etc. Toda dívida ou crédito em verdade é débito e é assim que as pessoas estão sendo escravizadas em nível de mundo.

Faça atividades que possam gerar valor para todos, dinheiro, lucro, mas primeiramente que seja benevolente para o mundo e o próximo. Isto é empreendedorismo consciente, pois faz-se para todos algo que possa também gerar lucro.

Enfrentar seus medos, problemas psicológicos, dificuldades:

Em relacionamentos é muito importante enfrentarmos as dificuldades.

Temos que enfrentar o mundo, mesmo não sendo do mundo, pois quando fugimos criamos limitações e nos iludimos. Mesmo pensar que o mundo é 1000 maravilhas, sabemos que hoje não é, porém pode ser, mas ainda falta muito para isso. Enquanto isso temos que nos conhecer, soltar expectativas, confiar que tudo acontece da melhor maneira possível, não pela nossa vontade ou jeito, mas do jeito do Criador. Esforce-se, o mínimo possível, até chegar ao máximo.

O medo é nosso pior inimigo. É criado também pelo ego. Precisamos soltá-lo, ignorá-lo. Ter fé e confiança no Todo, em Deus, é de fato o melhor caminho.

O universo é eletromagnetismo. O que emanamos volta para nós. Não é castigo, mas sim nós mesmos criando nossa realidade. O que carrega em sentimentos exterioriza-se em seu corpo e vida.

Temos que resolver nossas questões internas, como se uma empresa cada um de nós fossemos. Deixar ilusões que nós mesmos criamos e melhorar, ajudar, estudar e esforçar-se para melhorar a vida dos outros também, de alguma forma dentre as centenas possíveis!

Ouvir música de boa qualidade

A música de hoje é utilizada para lavar cérebros, incentivar vulgaridade, criar maus hábitos.

Tudo que assistimos e escutamos entra ou no consciente ou no subconsciente, 100%. Ou seja, precisamos ouvir coisas boas, músicas boas, com letras positivas, saudáveis e não como na grande maioria de músicas do Brasil, onde drogas e álcool, bem como promiscuidade devem fazer parte e são bons para a vida. O contrário disto é verdade, ou seja, ouça Mozart, MPB, música clássica, Bethoven, outras bandas e músicos que possuem boas letras, melodias e sentido.

Cada música tem uma vibração. Cada vibração é uma onda e gera um efeito em nós e nossa mente. Se for boa a onda e a vibração, o resultado será bom em nós, porém se for ruim, o resultado já está aí com músicas que só falam de promiscuidade. Semelhança com a sociedade mundial de hoje? Pois é, basta observar.

Print Friendly, PDF & Email

Leonardo Garbossa

Colunista associado para o Brasil em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades sócio-políticas e econômicas da região.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Translate »