Mesmo com a vitória por 2 a 1, o time paulista foi eliminado da competição por conta do gol sofrido em solo alvinegro.

Mais uma vez, o Corinthians caiu de forma prematura na Libertadores para o Guaraní do Paraguai. A equipe brasileira até venceu por 2 a 1, em Itaquera, mas foi eliminada pela regra do gol qualificado.

O jogo parecia fácil no primeiro tempo, mas Pedrinho foi expulso ainda na primeira etapa e complicou as chances dos brasileiros. Na próxima fase, o Guaraní avança para enfrentar o Palestino, do Chile. Quem se classificar nesta eliminatória entra no Grupo B, ao lado de Palmeiras, Bolívar e Tigre.

O Corinthians começou bem, com muita movimentação no ataque, especialmente de Luan, Boselli e Vagner Love. Não demorou e, aos oito minutos, Luan recebeu na entrada da área e bateu colocado para abrir o placar.

A pressão continuou e o Corinthians dava impressão de que poderia vencer com facilidade, mas viu Pedrinho ser expulso pelo segundo amarelo. O atacantevtentou dar uma bicicleta na entrada da área e atingiu o adversário, sendo expulso com apenas 28 minutos de jogo.

Mesmo com um a menos, o Corinthians seguiu bem e ampliou o placar aos 31 minutos em bela bola de Vagner Love para Boselli completar para o gol.

Na segunda etapa, o Guaraní voltou com outra postura e passou a pressionar o Corinthians. De tanto insistir, Fernando Fernández, de falta, marcou o gol paraguaio aos sete. A partir daí, a pressão corintiana foi total. A equipe brasileira se lançou completamente ao ataque e criou diversas oportunidades para finalizar.

Já nos minutos finais, o zagueiro Romaña cometeu falta em Janderson e também foi expulso, intensificando ainda mais a pressão do Corinthians, que quase fez o terceiro em cobrança de falta de Luan. Apesar da pressão, os brasileiros não conseguiram o terceiro gol e acabaram eliminados da competição de forma prematura.

Fonte: Federação Paulista de Futebol

Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.