Financiamento do Banco do Brasil já está disponível para produtores de soja, milho, algodão, café, arroz e cana de açúcar

Produtores rurais de todo o País já podem contratar o financiamento para a próxima safra. O Banco do Brasil disponibilizou, nessa quinta-feira (20), R$ 15 bilhões para o pré-custeio, que é a compra antecipada de insumos como defensivos agrícolas e fertilizantes. O valor é 47% maior do que a quantia efetivamente contratada na safra passada.

Segundo o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, a antecipação permite ao produtor se programar melhor para a próxima safra. “Os recursos do pré-custeio possibilitam aos nossos clientes adquirirem seus insumos de forma antecipada, com melhores condições de compra, o que permite aumentar a rentabilidade dos negócios. O pré-custeio também movimenta mais a economia, principalmente a economia do campo”, disse Novaes.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, destacou a importância da oferta de crédito rural. “Essa antecipação, esse custeio, possibilita que o produtor possa fazer as contas e que tenha maior lucratividade no final da sua safra, do seu plantio, da sua atividade, podendo se programar, comprando e transportando na hora certa. Todos os bancos que financiam o agronegócio brasileiro deveriam seguir esse exemplo”, disse a ministra.

O produtor rural Gustavo Ribeiro, do município de Vila Propício (GO), já assinou o financiamento do Banco do Brasil. Ele possui 2 mil hectares de soja e milho. “Esse dinheiro vai ajudar muito. A gente pode ir atrás do mercado para poder comprar os insumos e também segurar o nosso produto procurando uma janela melhor para comercializar. Então essa é uma ferramenta que vai de encontro com nosso anseio de estar melhorando a rentabilidade do nosso negócio”, afirmou o produtor rural.

A linha de pré custeio da Safra 2020-2021 é destinada aos produtores de soja, milho, algodão, café, arroz e cana de açúcar, mas outros produtores também podem ser contemplados. A estimativa é de que pelo menos 750 mil clientes sejam atendidos.

Os produtores interessados no crédito podem procurar uma agência, correspondentes bancários ou acessar os canais digitais do Banco do Brasil. As operações terão taxas de juros a partir de 6% ao ano e o prazo de pagamento pode chegar até 24 meses.

Imagem em destaque: MAPA
Com informações da Voz do Brasil e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.