A exibição de símbolos nazistas, como a suástica, agora será possível se eles tiverem uma “atitude negativa em relação à ideologia nazista” e não fizerem propaganda.

Deputados russos relaxaram na quarta-feira a lei muito rígida que pune o uso do simbolismo nazista, que agora pode ser exibido sem arriscar uma multa se não glorificar a Alemanha de Hitler.

Ilustração: o chefe da comunidade judaica Gennady Klebanov, à esquerda, está prestes a entrar pela porta da sinagoga marcada com suásticas, que mostra o rabino-chefe de Vladivostok Isroel Silberstain, à direita. Porto russo de Vladivostok, no Extremo Oriente, em 2 de março de 2007. (Crédito: AP)

As emendas foram adotadas na terceira e última leitura e agora precisam ser aprovadas pelo presidente Vladimir Putin.

A exibição de símbolos nazistas, como a suástica, é punida na Rússia com uma pena de prisão curta ou multa. A partir de agora, seu uso será possível se fizerem parte de uma “atitude negativa em relação à ideologia nazista” e não fizerem propaganda. Em novembro, deputados russos já haviam autorizado o uso do simbolismo nazista sem glorificação para obras culturais, literárias, educacionais ou de mídia.

Em 2015, as livrarias russas tiveram que retirar de suas prateleiras o Maus , monumento à história em quadrinhos de Art Spiegelman que contava o Holocausto, por causa de uma capa na qual aparece uma suástica.

As autoridades russas exerceram por muitos anos um controle estrito sobre qualquer disseminação do simbolismo nazista na esfera pública, às vezes inspecionando lojas de brinquedos e antiquários.

Várias pessoas também foram levadas à justiça por “extremismo” ou “incitação ao ódio” por piadas ou caricaturas na Internet com símbolos nazistas.

Fonte The Time Of Israel
Imagem Destacada Pixabay
Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.