Xv de Piracicaba – SP 1 (7) x (8) 1 Juventude – RS

XV de Piracicaba e Juventude fizeram um início de jogo bastante movimentado no Barão da Serra Negra. O time da casa teve a primeira boa chance da partida, aos oito minutos, em finalização de Bruninho. A resposta gaúcha veio logo na sequência com Bruno Alves. Querendo fazer valer o mando de campo para ficar com a vaga, o XV passou a tomar conta das ações ofensivas. Kadu Barone, Diego Jussani, Bruninho e Filipe Cirne tentaram abrir o placar, mas esbarraram tanto nas mãos de Marcelo Carné quanto na falta de pontaria. Minutos antes do intervalo, o Juventude voltou a levar perigo à meta adversária com Marciel e Lennon, só que dessa vez Mota foi quem brilhou debaixo das traves para evitar o gol. 

Na etapa complementar, a equipe de Piracicaba precisou de apenas uma oportunidade para balançar as redes. Aos dois minutos, Daniel Costa recebeu pela esquerda e na tentativa do cruzamento viu a bola morrer no fundo da meta: 1 a 0. A vantagem paulista durou até os 25 minutos quando Eltinho apareceu para o Juventude. Em boa trama do ataque gaúcho, Samuel Santos colocou a bola na área, Bruno Nunes ajeitou bonito e o lateral soltou o pé para empatar a partida. Mas as emoções do segundo tempo pararam por aí e, com a igualdade no marcador, o duelo se encaminhou para as penalidades. 

Na disputa de pênaltis, foram dez cobranças para cada lado. Melhor para o Juventude que contou com atuação inspirada do goleiro Marcelo Carné, que além de defender duas penalidades também deixou o dele. Além do arqueiro, Igor, Edcarlos, Bruno Alves, Samuel Santos, Lennon, Iago e Caíque Valdivia também converteram as cobranças da equipe gaúcha. 

Paraná 3 x 2 Bahia de Feira

Jogando em casa, o Paraná teve mais a bola durante o primeiro tempo, mas não conseguiu converter o domínio em gol. A melhor oportunidade tricolor saiu já na marca dos 30 minutos. Michael recebeu pelo e arriscou o chute colocado para boa defesa de Alan. Na volta do intervalo, o duelo ganhou em equilíbrio e intensidade. Aos oito, o Bahia de Feira chegou pela primeira vez pelos pés de Guilherme Escuro. A resposta paranista veio em chute cruzado de Marcelo, aos 11. O jogo seguiu lá e cá. E dois minutos depois, a equipe baiana abriu o placar no Durival Britto. Deon saiu em velocidade e achou Léo Porto pela direita. O atacante bateu rasteiro e viu a bola morrer no fundo das redes. Logo na sequência, o Paraná teve grande chance para empatar, mas Marcelo parou no travessão. Aos 23, o Tremendão voltou ao ataque e não desperdiçou. Alex Cazumba cobrou falta no ângulo da meta baiana para fazer 2 a 0. 

Precisando de pelo menos dois gols, o Tricolor foi para cima e quase marcou com Michel, Fabrício e Thales, que pararam em grandes defesas de Alan. Sem desistir, o time da casa continuou pressionando. Já nos acréscimos, Thales teve mais uma chance e de cabeça diminuiu para o Paraná. O gol deu ainda mais esperança a equipe paranista que embalada pela torcida empatou a partida. Depois de boa trama no ataque, Thiago Alves achou Fabrício dentro da área, o zagueiro pegou de primeira e acertou o canto de Alan. Mas a reação heroica não parou por aí. Aos 53, Bressan cobrou falta com perfeição para carimbar a classificação do Paraná: 3 a 2. Na terceira fase, o Tricolor vai enfrentar o Botafogo.  

River-PI 1 (3) x (4) 1 América-RN 

Os visitantes largaram na frente logo aos dez minutos de jogo. Krobel cobrou falta com veneno, Flávio Henrique fez grande defesa, mas no rebote Dione não perdoou e abriu a contagem no Albertão: 1 a 0. Buscando o empate, o River passou a pressionar no ataque. Biro Biro, Romário e Carlos Henrique levaram perigo ao gol do Mecão. Na volta do intervalo, o time da casa seguiu insistindo. Romário, aos 7, e Emerson, aos 14, pararam em boas defesas do goleiro Ewerton. Até que, aos 20 minutos, Valdo Bacabal apareceu para empatar a partida. Após cobrança de falta, o camisa 11 dominou na pequena área e soltou o pé para estufar as redes. As equipes ainda criaram boas chances para marcar, mas igualdade se manteve no placar e a decisão foi paras as penalidades.

Debaixo das traves, Ewerton decidiu para o América ao defender duas cobranças. Enquanto com a bola na marca da cal, André Krobel, Tiago Orobó, Lelê e Romarinho converteram para o Mecão e garantiram a equipe na próxima etapa da Copa do Brasil. O adversário do Alvirrubro na terceira fase será o Juventude. 

Ferroviária 6 x 2 Águia Negra-MS 

Na Fonte Luminosa, a Ferroviária precisou de apenas uma chance para abrir o placar. Aos oito minutos de jogo, Henan aproveitou cruzamento rasteiro e no carrinho empurrou para o fundo das redes. Mas a vantagem do time da casa durou exatos dez minutos. Em cobrança certeira de Salomão, o Águia Negra deixou tudo igual: 1 a 1. Aos poucos a Locomotiva colocou ordem na casa e passou a controlar a partida. Tony, de pênalti, recolocou a equipe da casa em vantagem. Nos acréscimos do primeiro tempo, Claudinho no contra-ataque ampliou a contagem. E ainda teve tempo para mais. Aos 48, o atacante da Ferroviária teve mais uma chance e marcou o segundo dele no jogo: 4 a 1. Na volta do intervalo, o time da casa manteve o ritmo acelerado e, aos 13 minutos, Max aproveitou cruzamento de Claudinho para fazer mais um. Com a boa vantagem, a Locomotiva soube administrar o resultado. Aos 38, Pedro Isidoro diminuiu para o Águia Negra e, aos 47, Caio Rangel fechou a conta para a Ferroviária: 6 a 2. 

Na terceira fase, a equipe paulista vai enfrentar o classificado do confronto entre Operário-PR e América-MG, que se enfrentam no dia 5 de março, em Ponta Grossa (PR). 

Moto Club-MA 2 x 4 Fluminense

O primeiro tempo começou a mil por hora. Logo no primeiro lance, o Moto Club partiu para cima do Fluminense e conseguiu um escanteio. Na cobrança, Walace foi mais alto do que todo mundo e mandou a bola para o fundo das redes do goleiro Muriel. Aos 11, foi a vez de George deixar sua marca. Em contra-ataque mortal, o atacante recebeu livre na área e só teve o trabalho e empurrar para o gol. Três minutos mais tarde, Nenê foi lançado e derrubado dentro da área. Pênalti. O próprio meia foi para a bola e diminuiu para a equipe carioca: 2 a 1.

Na volta dos vestiários, foi a vez do Fluminense partir para cima logo nos primeiros minutos. Aos três, Nenê cobrou falta com muita categoria e deixou tudo igual. Resultado que já serviria para classificar o Tricolor das Laranjeiras. Mesmo com a vaga na mão, os cariocas continuaram buscando o gol e tiveram resultado aos 26. Nenê, em nova cobrança de falta, colocou a bola na cabeça de Nino. O zagueiro completou para o fundo das redes: 3 a 2. Na reta final de partida, ainda teve tempo para Marcos Paulo fazer grande jogada e bater no canto, fazendo 4 a 2 para o Fluminense.

Afogados-PE 2 (7) x (6) 2 Atlético-MG

Apesar de irem para os vestiários após uma primeira etapa sem gols, Afogados-PE e Atlético-MG fizeram 45 minutos com chances de gols para ambos os lados. Os donos da casa chegaram primeiro, logo aos quatro, quando Jader arriscou de longe, mas viu a bola se perder por cima do gol. A melhor oportunidade do Galo aconteceu aos 24, nos pés de Guilherme Arana. O lateral-esquerdo pegou a sobra, limpou a marcação e bateu de perna direita. A bola explodiu na trave do goleiro Wallef.

O segundo tempo ganhou movimentação e gols. Aos 16, o Afogados saiu na frente no marcador. Candinho passou pela marcação e acertou um chute de muita felicidade, colocando os mandantes na frente. Quatro minutos mais tarde, o Atlético-MG deixou tudo igual após o zagueiro Gabriel completar a finalização de Hyoran, deixando tudo igual. Os donos da casa voltaram a pular na frente quando Philip fez fila e bateu sem chances para Michael. Mas o Galo voltou a empatar com Ricardo Oliveira, que escorou o cruzamento de Guilherme Arana, aos 33 minutos. Com o empate, a vaga foi decidida na disputa por pênaltis.

Na marca da cal, emoção da primeira até a última cobrança. O Afogados perdeu as duas primeiras batidas, mas conseguiu se recuperar e venceu por 7 a 6. O zagueiro Heverton foi o responsável pelo o último gol, que classificou o time de Pernambuco para a terceira fase da Copa do Brasil.

Fonte: CBF
Print Friendly, PDF & Email

Facebook Comments

Comments are closed.