Magazine

Transporte público inteligente, autônomo e seguro

Autonomia Aplicada fornece conhecimento e serviços para transporte autônomo sustentável. – O apoio da Innovation Norway foi um pré-requisito para o nosso crescimento, diz o CEO Olav Madland.

Em 2017, foi lançada a ideia de sistemas de condução de veículos autônomos. Isso era considerado muito importante e para ter um bom ecossistema e desenvolver a idéia, um empresario entrou em contato com as industriais de Kongsberg, a Kongsberg Innovation e com o município de Kongsberg, ambas envolvidas no projeto e desde então a empresa ganhou muita experiência na condução de veículos autônomos.

Atualmente, a Autonomy Applied pertence à Kongsberg Innovation, Olav Madland e Vy. Seus clientes são cidades, municípios, municípios e fornecedores de transporte.

– A ambição da empresa é contribuir para o desenvolvimento de futuros sistemas de transporte, com o objetivo de reduzir as emissões e melhorar a acessibilidade e a segurança. A autonomia aplicada é pioneira e ninguém sabe ainda quais soluções serão aceitas pelo mercado e pelo governo. Mas eles são um ambiente de competência reconhecido nacional e internacionalmente, e um participante chave em vários projetos de desenvolvimento com parceiros internacionais, diz o consultor financeiro Britt Haraldsen na Innovation Norway Oslo Viken.

Instrumentos importantes

Os serviços da Innovation Norway forneceram acesso a expertise, redes e capital, o que permitiu à empresa testar as soluções pilotos. Madland diz que o apoio financeiro de US $ 2,4 milhões através do Environmental Technology Scheme foi um pré-requisito para correr o risco de inovar. 

A colaboração nos ajudou a estabelecer vários contratos com os municípios onde temos usuários-piloto. A Innovation Norway pode verificar a idéia, financiá-la e fornecer uma metodologia de compras. Nós realmente apreciamos uma parceria assim. Eles nos deram segurança e motivação para continuar e serviram como abridor de portas em nosso trabalho de desenvolvimento ”, diz Madland.

Primeiro a Europa, depois o mundo

Os veículos autônomos são chamados de “mudança de jogo” para a mobilidade urbana, oferecendo à empresa Kongsberg oportunidades globais e boas perspectivas. Eles têm poucos concorrentes diretos e um foco claro na sustentabilidade. Recentemente, eles foram selecionados para o Nordic Cleantech Open – um programa que apóia e acelera o crescimento de produtos e serviços ecológicos.

De 2018 a 2019, a Autonomia Aplicada cresceu de sete para 11 milhões de coroas em vendas. Até 2020, eles contratarão mais quatro pessoas. A meta para 2020 é de 30% de crescimento e corresponde ao próximo ano. Eles têm planos ambiciosos e querem crescer mais do que orgânicos.

Gostaríamos de ter grandes projetos com alguns jogadores. Temos um pedido da UE para o Horizonte 2020 com a comunidade de pesquisa Cerema e outro participante. Também gostamos de olhar para fora da Europa, por exemplo, para os EUA, China e Coréia do Sul, mas gostaríamos de criar boas referências antes de sairmos da Europa, diz Madland.

Exportar oportunidades com crescimento global

Todos os anos, a Innovation Norway oferece programas de exportação para ajudar empresas estabelecidas com vendas nos mercados internacionais. O programa consiste em cursos preparatórios em casa e coleções em mercados relevantes no exterior. 

Quando participamos do programa de crescimento global da Innovation Norway nos EUA, fizemos alguns contatos importantes e tivemos oportunidades que nunca teríamos sozinhas, diz Madland.

O mesmo aconteceu quando eles compareceram ao Nordic EV Summit em Oslo em 2019. Lá eles entraram em contato com uma empresa americana que possui todos os antigos postos de gasolina de Nova York e precisavam de ajuda para descobrir o que fazer com eles.

A autonomia aplicada também possui vários projetos colaborativos na Europa. Um projeto está na Áustria, com a Universidade de Salzburgo e uma empresa de transporte, onde o contrato para aluguel de veículos autônomos acaba de ser prorrogado. Outra colaboração é com um cluster industrial em Toulouse, onde participam o EasyMile, Renault e o grupo PSA. Isso levou os parceiros franceses a recomendar jogadores na Bélgica e na Holanda para usar a Autonomia Aplicada. Os competidores agora estão avaliando se estão maduros o suficiente para as soluções.


Seu apoio é importante, torne-se um assinante! Sua assinatura contribuirá para o crescimento do bom jornalismo e ajudará a salvaguardar nossas liberdades e democracia para as gerações futuras. Obrigado pelo apoio!

Print Friendly, PDF & Email

Paulo Fernando De Barros

Colunista e editor para a Noruega em Duna Press Jornal e Magazine, reportando os assuntos e informações sobre atualidades culturais, sócio-políticas e econômicas da região.
Botão Voltar ao topo